Pular para o conteúdo principal

Nós e o Tom se apresenta no Recife Antigo

Foto: Fernanda Mota/Divulgação.

O trio Nós e o Tom – voz, violão e piano – se apresenta nesta sexta e sábado (5 e 6) no Centro Cultural dos Correios, no Bairro do Recife, às 19h. O grupo homenageia os 20 anos da morte de Tom Jobim e percorre 30 anos de carreira do ícone da Bossa Nova através de 20 de suas músicas. A entrada é gratuita e as senhas podem ser retiradas com uma hora de antecedência a cada apresentação.

Repertório
1 - Samba do Avião (Tom Jobim)
2 - A correnteza (Tom Jobim/Luiz Bonfá)
3 - Aula de matemática (Tom Jobim/Marino Pinto)
4 - Luiza (Tom Jobim) 5 - Anos dourados (Tom Jobim/Chico Buarque)
6 - Retrato em Branco e preto (Tom Jobim/Chico Buarque)
7 - Fotografia (Tom Jobim)
8 - Só tinha que ser com você (Tom Jobim/Aloysio de Oliveira)
9 - Eu não existo sem você (Tom Jobim/Vinicius de Moraes)
10 - Discussão (Tom Jobim/Newton Mendonça)
11 - Gabriela- Tema de amor (Tom Jobim)
12 - O morro não tem vez (Tom Jobim/Vinicius de Moraes)
13 - Sabiá (Tom Jobim/Chico Buarque)
14 - Domingo azul do mar (Tom Jobim/Newton Mendonça)
15 - Desafinado (Tom Jobim/Newton Mendonça)
16 - Pato preto (Tom Jobim)
17 - Chovendo na Roseira (Tom Jobim)
18 - Eu preciso de você (Tom Jobim / Aloysio de Oliveira)
19 - Chega de saudade (Tom Jobim/Vinicius de Moraes)
20 - Piano na Mangueira (Tom Jobim/Chico Buarque)

O evento tem o patrocínio dos Correios, via Lei de Incentivo à Cultura, realização da RODA Produções Artísticas e apoio da Catelani e Dias Produções.

Serviço
Trio 'Nós e o Tom' canta Tom Jobim
Quando: Dias 5 e 6 de setembro, às 19h (ensaio aberto exclusivo para a APAE na sexta, às 16h)
Local: Centro Cultural dos Correios (Avenida Marquês de Olinda, 262 - Recife, PE)
Entrada franca (retirada uma hora antes de cada apresentação)
Informações: (81) 3224-5739

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porto de Galinhas - mapa/map/carta

Com indicações de hotéis, restaurantes e diversão, esse mapa é prático e útil.

Arquitetura religiosa paulista de 1600 a 1870

O doutorando em Arquitetura pela USP no campus de São Carlos Mateus Rosada (no Instituto de Arquitetura e Urbanismo) está desenvolvendo uma pesquisa inédita sobre igrejas históricas de São Paulo. Depois de ficar descontente com a abordagem quase nula do barroco religioso paulista sob a ótica arquitetônica - em contraste com a quantidade de pesquisas acerca do mesmo período em igrejas fluminenses, baianas, pernambucanas e mineiras -, Mateus decidiu empreender um vultoso estudo sobre 108 igrejas e capelas urbanas espalhadas por todo o Estado.

"Vi uma lacuna enorme sobre São Paulo. E há também pouquíssima sobre o barroco do Sul do Brasil, do Mato Grosso, Goiás, Piauí, Maranhão, mas fechei só no paulista porque senão eu não daria conta", explica o pesquisador. Segundo ele, apesar de existirem obras que tratem de uma ou duas igrejas em específico, há apenas um livro que trata especificamente do barroco paulista como um conjunto, de autoria de Percival Tirapelli (Igrejas paulista…

Mulher não canta em falsete

Há alguns dias, o músico Rômulo Bartolozzi protestou - com toda razão - no Facebook contra uma desinformação repetida equivocadamente entre estudantes de música: mulher não canta em falsete, pois o falsete é um artifício da voz masculina para se equiparar ao timbre e à tessitura da voz feminina. Como explica Rômulo:
"Não faz sentido nem por produção, nem por nomenclatura! Falsetto refere-se à voz falsa feminina. É uma nomenclatura que se refere à voz masculina. O que chamam de falsetto feminino é simplesmente voz de cabeça, de que ambos os sexos gozam perfeitamente. E o mecanismo é ligeiramente diferente. Harmonicamente é diferente e a ressonância no corpo é diferente. Faria mais sentido chamar de falsetto feminino notas graves pras mulheres, produzidas artificialmente. (...) Ney Matogrosso é contratenor. Tem dois tipos de contratenor - o falsetista, que são geralmente barítonos ou tenores que tem um falsetto com bom treino o suficiente pra cantar peças nas tessituras de mezzo-…