Pular para o conteúdo principal

Estudo armorial n° 6



Texto sobre a obra, escrito para o programa do concerto de estreia do Festival de Percussão 2 de Julho, nesta segunda, em Salvador - BA:

"O Estudo armorial n° 6 é a mais recente peça de uma série que contempla diversas formações (as anteriores são: duo de violoncelos, piano solo, violino solo, cravo solo e duo de flautas) e se utiliza de escalas modais, padrões rítmicos e gestos idiomáticos característicos do repertório standard da música armorial, consagrado nos anos 1970, para trazer novas feições à música de concerto de base nas raízes folclóricas nordestinas, aplicando também procedimentos composicionais utilizados em peças de outros movimentos estéticos do século 20, como o espectralismo, o texturalismo, o minimalismo norte-americano e o nacionalismo villa-lobiano, por exemplo. O sexto dos Estudos armoriais é o de maior formação instrumental - foi escrito para 15 percussionistas por encomenda do Grupo de Percussão da UFBA - e é dedicado ao professor e compositor Jarbas Maciel, expoente da música armorial ainda vivo, e, como as demais peças da série, tem uma segunda dedicatória, in memoriam, ao escritor Ariano Suassuna. Os primeiros compassos da partitura trazem um componente monogramático que serve como célula primeva e determina as tonalidades utilizadas ao longo da estrutura da peça: dó, mi e lá, que equivalem às iniciais do nome do compositor na notação inglesa: C, E, A."

Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução apenas parcial, salvo outra sob acerto prévio, citando-se a fonte e o link de origem em qualquer em qualquer circunstância.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Porto de Galinhas - mapa/map/carta

Com indicações de hotéis, restaurantes e diversão, esse mapa é prático e útil.

Mulher não canta em falsete

Há alguns dias, o músico Rômulo Bartolozzi protestou - com toda razão - no Facebook contra uma desinformação repetida equivocadamente entre estudantes de música: mulher não canta em falsete, pois o falsete é um artifício da voz masculina para se equiparar ao timbre e à tessitura da voz feminina. Como explica Rômulo:
"Não faz sentido nem por produção, nem por nomenclatura! Falsetto refere-se à voz falsa feminina. É uma nomenclatura que se refere à voz masculina. O que chamam de falsetto feminino é simplesmente voz de cabeça, de que ambos os sexos gozam perfeitamente. E o mecanismo é ligeiramente diferente. Harmonicamente é diferente e a ressonância no corpo é diferente. Faria mais sentido chamar de falsetto feminino notas graves pras mulheres, produzidas artificialmente. (...) Ney Matogrosso é contratenor. Tem dois tipos de contratenor - o falsetista, que são geralmente barítonos ou tenores que tem um falsetto com bom treino o suficiente pra cantar peças nas tessituras de mezzo-…

Partituras armoriais disponibilizadas para download pela Cepe

Semana passada, dia 17, o Conservatório Pernambucano de Música e a Cepe - Cia. Editora de Pernambuco (a imprensa oficial do Estado) lançaram o livro de partituras da Orquestra Armorial de Câmara.

Dividido em três volumes e compilando as partituras de todas as músicas gravadas pela orquestra nos anos 1970 (cinco LPs oficiais mais um oficioso) e 1990 (dois CDs), o livro teve uma equipe de editoração coordenada pelo prof. Sérgio Barza, autor do outro livro lançado na ocasião, acerca da atuação do Conservatório ao longo de seus 85 anos de história.

A novidade é que boa parte das partituras que integram o projeto estão disponíveis para download no site da Cepe (grades mais partes cavadas). Além da importância histórica dessa iniciativa, existe também a preocupação de que a música armorial volte a ser tocada, ouvida e pesquisada em larga escala pelas novas gerações.

Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução apenas parcial do texto, salvo outra sob acerto prévio, citando-se a font…