Pular para o conteúdo principal

Audições Brasileiras #11 recebe Harry Crowl


Confira nesta quarta-feira ao meio dia o bate-papo com o compositor, professor e musicólogo Harry Crowl, que nos anos 1980 coordenou a equipe responsável pela segunda gravação mundial do Te Deum do pernambucano Luís Álvares Pinto (1719-1789). Na conversa que tivemos para a décima primeira edição do podcast Audições Brasileiras, Harry (vide SoundCloud) fala desse trabalho, conta um pouco sobre a primeira Conferência sobre Música Acadêmica Brasileira na Rússia e relembra a importância musical de Gilberto Mendes (1922-2016), compositor referencial da vanguarda brasileira falecido há pouco mais de um mês.

Vamos escutar ao longo do programa três peças orquestrais de Harry: Antipodae brasilienses, em dois movimentos, interpretada pela Orquestra Sinfônica do Paraná, sob direção de Ernani Aguiar; De fluminibus, para cordas, com a Orquestra de Câmara da Rádio Romena e condução de Cristian Brancusi; e Enquanto uma grande cidade dorme, com a Orquestra Filarmônica Estatal do Cazaquistão e a Academia de Solistas de Astana, sob regência de Daniel Bortholossi.

Antes da entrevista confira também alguns avisos sobre 1. a próxima edição do Virtuosi de Gravatá, que abriu inscrições para oficinas de coralistas, 2. a carta aberta do Opera Studio do Recife, contestando a redução da verba para projetos de capacitação em ópera no edital do Funcultura, e 3. a parceria entre a Cepe e a livraria Blooks, que permitirá aos livros da editora e à revista Continente serem comprados no eixo RJ-SP. E não perca o tradicional pingue-pongue antes do encerramento. Até lá.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porto de Galinhas - mapa/map/carta

Com indicações de hotéis, restaurantes e diversão, esse mapa é prático e útil.

Mulher não canta em falsete

Há alguns dias, o músico Rômulo Bartolozzi protestou - com toda razão - no Facebook contra uma desinformação repetida equivocadamente entre estudantes de música: mulher não canta em falsete, pois o falsete é um artifício da voz masculina para se equiparar ao timbre e à tessitura da voz feminina. Como explica Rômulo:
"Não faz sentido nem por produção, nem por nomenclatura! Falsetto refere-se à voz falsa feminina. É uma nomenclatura que se refere à voz masculina. O que chamam de falsetto feminino é simplesmente voz de cabeça, de que ambos os sexos gozam perfeitamente. E o mecanismo é ligeiramente diferente. Harmonicamente é diferente e a ressonância no corpo é diferente. Faria mais sentido chamar de falsetto feminino notas graves pras mulheres, produzidas artificialmente. (...) Ney Matogrosso é contratenor. Tem dois tipos de contratenor - o falsetista, que são geralmente barítonos ou tenores que tem um falsetto com bom treino o suficiente pra cantar peças nas tessituras de mezzo-…

Partituras armoriais disponibilizadas para download pela Cepe

Semana passada, dia 17, o Conservatório Pernambucano de Música e a Cepe - Cia. Editora de Pernambuco (a imprensa oficial do Estado) lançaram o livro de partituras da Orquestra Armorial de Câmara.

Dividido em três volumes e compilando as partituras de todas as músicas gravadas pela orquestra nos anos 1970 (cinco LPs oficiais mais um oficioso) e 1990 (dois CDs), o livro teve uma equipe de editoração coordenada pelo prof. Sérgio Barza, autor do outro livro lançado na ocasião, acerca da atuação do Conservatório ao longo de seus 85 anos de história.

A novidade é que boa parte das partituras que integram o projeto estão disponíveis para download no site da Cepe (grades mais partes cavadas). Além da importância histórica dessa iniciativa, existe também a preocupação de que a música armorial volte a ser tocada, ouvida e pesquisada em larga escala pelas novas gerações.

Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução apenas parcial do texto, salvo outra sob acerto prévio, citando-se a font…