Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

Conversa a três com Gervasoni

Na tarde da última quarta tive o prazer de intermediar, como tradutor, uma conversa entre Paulo Arruda e Stefano Gervasoni, um dos compositores convidados do II Virtuosi Século XXI. Gervasoni prestou orientações a Paulo quanto à partitura do poema tonal Cangaço de vida e morte.

Novo curso com Irineu Franco Perpétuo no Virtuosi

Pelo segundo ano seguido o crítico musical paulistano Irineu Franco Perpétuo ministrará um minicurso a convite do Virtuosi. No ano passado, ele apresentou um sobre "Iniciação à Música Clássica"; agora, "Aprendendo a ouvir ópera". As aulas acontecerão nas manhãs dos dias 10, 11 e 12 de dezembro na Livraria Cultura do Paço Alfândega. Informações: 3363-0138 (Virtuosi Sociedade Artística).

Audições Internacionais para músicos

Entre os dias 10 e 18 de dezembro, a Fundação OSB realizará audições para diferentes naipes da Orquestra Sinfônica Brasileira. Os interessados em uma das 21 vagas abertas devem enviar a ficha de inscrição preenchida, documento com foto e Curriculum Vitae. Após a análise do perfil profissional dos músicos, a Fundação OSB selecionará candidatos para as audições, que acontecerão na Cidade das Artes, quando interpretarão o repertório exigido para cada instrumento. As inscrições são gratuitas e se estendem do dia 18 de novembro a 2 de dezembro.

Semana da Música do CPM‏

Semana da Música promete efervescência musical

Os compositores Siba e Guinga, o saxofonista Marcelo Coelho e a Orquestra de Rock do Conservatório Pernambucano de Música (CPM) são algumas das atrações do evento capitaneado pelo CPM

Para comemorar o Dia da Música e dos Músicos, celebrado em 22 de novembro, o Conservatório Pernambuco de Música (CPM) oferecerá uma vasta programação gratuita com recitais, oficinas e shows, de 18 a 22 desse mês. A 18ª edição da Semana da Música trará grupos e artistas consagrados, vários deles da própria escola, numa mostra eclética de música erudita e popular.

A programação terá início com a oficina de harmonia e arranjo, que será ministrada de 18 a 22 de novembro, pelo músico e professor da Faculdade Internacional de Música Souza Lima/Berklee College of Music, Marcelo Coelho, sempre das 14h às 18h, no Sala 11. O saxofonista acumula extensa carreira como instrumentista, compositor, educador e pesquisador na área musical e já atuou ao lado de importantes músicos de jazz, como David Liebman, Bob Mintzer, D…

Programação - I FIMCJP

Abertura

Dia 1º de Dezembro (domingo), às 18h
Local: Adro da Igreja de São Francisco
Intérpretes: Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa
Anna Federova (Ucrânia) – Piano
Regência: Laércio Diniz
Concerto

Programa

Francisco Manoel da Silva - Hino Nacional

Gioachino Rossini - Abertura “O Barbeiro de Sevilha”

Sergei Rachmaninoff - Concerto para piano nº 2

- Moderato
- Adagio sustenuto
- Allegro scherzando

Beethoven - Sinfonia nº 5 - Primeiro movimento (Allegro con brio)

Villa-Lobos – O Trenzinho do Caipira

Johann Strauss Jr. – Valsa: Danúbio Azul

Tchaikovsky - Valsa das Flores






Dia 2 (segunda)
Horário: 10h
Local: UFPB
Masterclass de Violino, Alberto Johnson (Brasil / Holanda)
Masterclass de Violoncelo, Fred Pot (Holanda)
Masterclass de Piano, Anna Federova (Ucrânia)

Horário:…

Flautista James Strauss reclama pagamento de cachê pela Funjope

Hoje à tarde, o flautista James Strauss cobrou da Funjope (Fundação de Cultura de João Pessoa) o pagamento de cachê por um concerto realizado no último mês de julho, em João Pessoa.

Em seu perfil no Facebook, James contou que ele e Daisuke Soga, maestro japonês convidado para reger a Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa, recebem reiteradas justificativas pelo atraso desde então.

Casos de atraso de pagamento são comuns no Brasil inteiro e em todos os setores, escusado dizer, mas no episódio em questão a Funjope está sendo contestada justo quando acaba de anunciar a criação da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, que substitui a OCCJP, e a realização do primeiro Festival Internacional de Música Clássica da cidade, cuja programação será divulgada amanhã aqui no blog.

Miniconversa com Marcílio Onofre

De hoje a quinze dias começa a segunda edição do Virtuosi Século XXI, na Livraria Cultura do Shopping RioMar, cujo curador será Marcílio Onofre.

Nascido em João Pessoa, Marcílio é bacharel em piano, estudou composição com Eli­-Eri Moura, que também o orientou em seu mestrado, e passou um ano (2012-2013) sob orientação de Penderecki na Polônia com bolsa do Mozar­teum Brasileiro, tendo recebido seu "Artist Diploma" pela Akademia Muzyczna w Krakowie.

Via e-mail, nosso bate-papo - informal e sem cortes - sobre o Virtuosi Século XXI seguiu o seguinte curso.

Por que a escolha de Gervasoni e Walter, dois compositores relativamente jovens, e desconhecidos até no mainstream nacional da música erudita, para conduzir a tutoria das oficinas de composição do festival?
Confesso que não entendi a pergunta. O quê você entende como "mainstream nacional da música erudita"? Quem são eles?

Seriam as principais faculdades de música do país, os festivais mais importantes e a crítica especial…

Orquestra Criança Cidadã apresenta concerto na Sé‏

A Orquestra Criança Cidadã Meninos do Coque tem a satisfação de convidá-lo para mais um concerto oficial. Na próxima quinta-feira, dia 14 de novembro, às 19h30, na Igreja da Sé, Olinda-PE, o grupo interpretará a famosa trilha sonora da peça teatral do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen, Peer Gynt. O maestro convidado Miguel Ángel Gilardi conduz o grupo, ladeado pela soprano argentina Gabriela Cecilia Guzzo.

Edição n° 200 da Concerto

Recebi hoje a edição deste mês da revista Concerto, que chega ao número 200, em seu 18° ano de existência. A matéria de capa é sobre os desafios da ópera no Brasil e a entrevista do mês é com o compositor carioca Ronaldo Miranda, membro da Academia Brasileira de Música.

Pessoalmente, destaco as colunas de Júlio Medaglia, sobre Guerra-Peixe e sua rejeição ao dodecafonismo; de João Marcos Coelho, sobre o reconhecimento da importância das contribuições de Benjamin Britten; e de Jorge Coli, especialmente sobre a montagem da ópera Joanna de Flandres, de Carlos Gomes, em Campinas.

Também valem a leitura a matéria sobre o Réquiem de Mozart e a seção GPS Musical, dedicada ao Salão Leopoldo Miguez, no Rio de Janeiro.

Lembrando, sobretudo, que a Concerto traz: "Além do roteiro completo de toda a programação clássica do Brasil, os principais lançamentos em CDs, DVDs e livros sobre o universo da música, e o conteúdo exclusivo em português da revista britânica 'Gramophone'".

Para André Maria, sobre os compositores da Bahia

O caro amigo André Maria, guitarrista que está gravando seu primeiro CD, leu a postagem de ontem aqui do blog, sobre a peça sinfônica Gantois, e me confidenciou no Facebook que achou um exagero quando falei que Paulo Santana, o compositor, "agregou um componente rítmico do candomblé (a partir da metade da peça) que conferiu a esta uma dramaticidade de caráter único, como só os compositores da Bahia conseguem fazer."

Mas, depois de ouvir a obra, ele passara a entender o que eu tinha dito e eu respondera que minha declaração era lastreada pelo que conheço sobre o pessoal da Escola de Música da Bahia, principalmente através das gravações que recebi de Paulo Rios Filho quando da única vez que estive em Salvador, em 2011.

Prometi mostrar uma seleção de peças que tenho em meu HD. Por enquanto, aqui vão duas que ilustram a simbiose eficiente e assertiva da rítmica afrobrasileira com as matrizes orquestrais europeias.

1.
Ritual, de Lindembergue Cardoso (a que chamo de "A sagração …

Gantois - um xirê em concerto

A partir de um breve fragmento da Oração a Mãe Menininha do Gantois, de Dorival Caymmi, o compositor baiano Paulo Santana criou um poema sinfônico de cerca de sete minutos de duração, chamado Gantois, com o qual ganhou um concurso de composição em Salvador. Mais do que a referência a um dos grandes nomes da MPB, Paulo agregou um componente rítmico do candomblé (a partir da metade da peça) que conferiu a esta uma dramaticidade de caráter único, como só os compositores da Bahia conseguem fazer.

Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa‏

Com grande tradição em música clássica, a cidade de João Pessoa é palco do primeiro Festival Internacional de Música Clássica, idealizado Prefeitura Municipal (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope) e do Maestro Laércio Diniz, que assume a direção artística. O festival acontecerá entre os dias 1 a 7 de dezembro de 2013, com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), fortalecendo a política cultural da prefeitura de incluir João Pessoa como referência de qualidade no gênero e no trajeto de importantes artistas. O festival ainda apresenta à população a Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, em sua estréia oficial, além de fomentar o turismo da região gerando grande movimento de visitantes nos hotéis, pousadas e restaurantes. Todos os concertos tem entrada franca.

O evento traz à cidade grandes nomes e expoentes da música erudita em concertos, aulas e palestras, com vinte e dois concertos de musica de câmara com os instrumentistas, e dez mas…