quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Iamaká e Lavoura

O IAMAKÁ e o Grupo de Teatro Lavoura apresentarão nesta quinta-feira, 31 de outubro de 2013, às 20h, no Centro Cultural São Francisco, um programa de músicas da Renascença Inglesa, seguido do espetáculo “A Matéria do Sonho”. Baseado na obra de Miguel de Cervantes – “Dom Quixote” –, com dramaturgia e atuação de André Morais, “A Matéria do Sonho” une música renascentista da Península Ibérica, artes cênicas e literatura.

IAMAKÁ é um grupo musical interinstitucional - Universidade Federal da Paraíba (DeMus-DEM-CCTA) e Escola de Música Anthenor Navarro -, dedicado ao repertório de obras renascentistas e contemporâneas.

O Grupo Lavoura já encenou espetáculos de grande sucesso, a exemplo de “Diário de um Louco” e “Bruta Flor”, desenvolvendo sempre uma linguagem teatral voltada para a relação de proximidade física e emocional entre ator e plateia.

O espetáculo está sendo apresentado em João Pessoa nos meses de outubro e novembro do corrente ano em dez igrejas de diferentes regiões da cidade, dentro do projeto “Circuito nas Igrejas: A Matéria do Sonho”, patrocinado pelo FIC (Fundo de Incentivo a Cultura Augusto dos Anjos, do Governo do Estado da Paraíba).

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

II Virtuosi Século XXI

Duo Kociuban-Gamsachurdia. Foto: Divulgação.
O Ministério da Cultura e o BNDES apresentam o II Virtuosi Século XXI, que se realiza nos dias 26, 27 e 28 de novembro na cidade do Recife. Com patrocínio do BNDES e do Governo Federal através da Lei Rouanet, o evento acontece no Teatro Eva Herz, localizado na Livraria Cultura do Shopping RioMar. O festival conta ainda com o apoio da Livraria Cultura, Instituto JCPM e Folha de Pernambuco.

O Virtuosi Século XXI é um festival de música contemporânea, que tem em sua segunda edição a direção artística do maestro Rafael Garcia, coordenadoria de Ana Lúcia Altino e curadoria do compositor paraibano Marcílio Onofre. O evento promete ser um dos mais destacados no país neste ano, pois trará alguns dos maiores nomes da música contemporânea no cenário internacional. Os compositores Stefano Gervasoni (Itália/França) e Johannes Walter (Alemanha) vão ministrar três oficinas de composição além de aulas especiais para os jovens autores que tiverem obras selecionadas para trabalharem em aulas individuais com os convidados.

Outros importantes compositores com atuação no Brasil e no exterior também participarão como palestrantes do Festival. São eles: Silvio Ferraz (SP), Marcos Lucas (RJ), Paulo Costa Lima (BA), Marcilio Onofre e Eli-Eri Moura (PB). Além desses, haverá uma palestra dedicada aos 10 anos do COMPOMUS - Laboratório de Composição da UFPB.

Premissa
O festival visa valorizar e estimular a produção, divulgação e o registro da música expressa em uma linguagem contemporânea, especialmente aquela escrita por compositores brasileiros, em particular do Nordeste. A ideia é de abrir caminho para que um amplo público local trave os primeiros contatos com uma variada gama de linguagens musicais e processos composicionais, próprios da música do século XXI. O Virtuosi Século XXI ainda pretende promover um intercâmbio entre artistas locais e de outras regiões do país promovendo a atualização quanto às linguagens musicais contemporâneas.

A programação do evento está dividida em três segmentos: mostra de música contemporânea, série de encontros entre compositores e comunidade em geral e oficina de composição. A mostra de música contemporânea compreende três concertos com a participação do duo formado por Wiktor Kociuban, cello e Demetre Gamsachurdia, piano que apresentarão o programa “Oracle’s Blast”; o saxofonista francês Clément Himbert e a Orquestra Jovem de Pernambuco sob a regência do Maestro Rafael Garcia que terá como solista o violoncelista Fábio Presgrave.  Os concertos serão realizados sempre às 20h com entrada franca no Teatro Eva Herz. Na programação dos concertos serão apresentadas obras dos compositores presentes no evento assim como de vários outros compositores a exemplo de Berio, Jodlowski, Denisov, Langlotz, Dougherty, Takahashi, entre outros.

A série de encontros entre compositores e comunidade em geral acontece de 9h às 11h50 e das 13h às 15h45 no Teatro Eva Herz. Esses encontros visam a exposições e debates sobre o pensamento musical no Século XXI e sobre os vários aspectos da música atual, incluindo sua criação, interpretação e percepção. As inscrições são gratuitas e já podem ser feitas no site www.virtuosi.com.br desde o dia 1º de outubro.

A mostra de música traz o Duo Kociuban-Gamsachurdia (foto), formado em 2011 por músicos com um vasto leque de atividades: Wiktor Bociuban, violoncelista e regente e Demetre Gamsachurdia, pianista e compositor. O Duo recebeu reconhecimento internacional graças aos concertos em colaboração com Georg Friedrich Haas, Roland Moser, Rudolf Kelterborn, Balz Trümpy e Lukas Langlotz, especialmente na Suiça, Polônia, Georgia e Alemanha. Neste ano eles realizaram vários concertos em festivais como o Schwetzinger Festspiele. O Duo enfatiza a importância de atividades educacionais dando palestras e masterclasses sobre música nova e sua forma de execução.

As oficinas de composição terão como professores os compositores Stefano Gervasoni (Itália-França) e Johannes Walter (Alemanha). Stefano Gervasoni iniciou seus estudos de composição com Luigi Nono seguindo com Brian Ferneyhough, Peter Eötvös e Helmut Lachenman. Depois de frequentar o Conservatório Giuseppe Verdi em Milão, completou seus estudos na Hungria com Ligeti e depois em Paris, no Ircam. Tornou-se um dos mais importantes compositores italianos na cena contemporânea e recebeu encomendas do Ensemble Intercontemporain, WDR, SWF, Orquestra della RAI, IRCAM, Suntory Hall, entre outros.

Caspar Johannes Walter estudou composição com VD Kirchner, J. Fritsch e C. Barlow. Foi co-fundador da editora Thürmchen Verlag e recebeu vários prêmios importantes, incluindo os primeiros prêmios nos Concursos de Composição Stuttgart (1991) e Viena Moderna (1995) assim como o Prêmio Hindemith do Festival de Schleswig-Holstein. Representou a nova geração de músicos de Colônia em projetos de intercâmbio patrocinados pelo Goethe Institut. É violoncelista do Thürmchen Ensemble. Suas obras são executadas regularmente, não só na Europa, mas também nos EUA e no Japão.

A participação nas palestras e nas oficinas é gratuita. No entanto, será necessário fazer inscrição para as mesmas através do site virtuosi.com.br considerando que haverá aproximadamente 70 lugares disponíveis em cada oficina/palestra. No caso específico das oficinas de composição, seis dos participantes poderão apresentar uma peça, cada, para ser discutida com o ministrante, de acordo com os critérios explicados no site.

Serviço
II VIRTUOSI SÉCULO XXI
Dias 26, 27 e 28 de novembro de 2013
TEATRO EVA HERZ
Shopping RioMar


Entrada Franca
Informações: 3363 0138

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Ano que vem é o centenário de Guerra-Peixe. O que Pernambuco vai preparar para relembrá-lo?

http://www.ituiutaba.uemg.br/concursodepiano/compositores/fotos/cesar_guerra-peixe.jpg
Compositor falecido em 1993 comemoraria seu centésimo aniversário em março de 2014
Este post não é direcionado ao público em geral, mas à classe musical pernambucana. Por isso, não vou explicar ou resumir neste espaço quem foi Guerra-Peixe. Só digo que, sem ele, o Movimento Armorial na música não seria o que conhecemos hoje.

Fica aqui um lembrete para que os músicos, conjuntos e instituições pernambucanos incluam peças do Guerra em seus programas. Não podem ficar de fora: a Orquestra Sinfônica do Recife, o Virtuosi, o Conservatório Pernambucano de Música, o Departamento de Música da UFPE, o Mimo e a Banda Sinfônica da Cidade do Recife.

domingo, 27 de outubro de 2013

Resenha sobre concertos em Paris


A presente resenha foi enviada pelo casal Fred Lyra e Cecília Pires, que está morando em Paris e assistiu a uma série de concertos do Ensemble Intercontemporain no final de semana passado. Escute o repertório dessas apresentações no link http://www.ensembleinter.com/fr/ecouter-voir.php.

No último final de semana (18-20/10/2013) tivemos a oportunidade de assistir ao Ensemble Intercontemporain sob a curadoria do compositor francês Pascal Dusapin. O Weekend Turbulences (nome do evento) ocorreu na sala de concertos da Cité de la Musique, espaço dedicado à música em Paris. Ao todo foram 8h horas de concerto divididas nos três dias.

Na sexta feira o compositor programou peças de seus mestres e amigos e de compositores do Renascimento. A justificativa de Dusapin é que ambos os períodos (séc. XX e séc. XV) representam épocas de descobrimento nessa música. Ouvimos então peças de Giacinto Scelsi, Edgard Varèse, Iannis Xenakis (que foi seu professor) e Samy Moussa (que foi seu aluno), esses do séc. XX e XXI, e Johannes Ockeghem, Robert Morton, Pierre de La Rue, Josquin Desprez, Jean Richafort e Antoine Brumel, do séc. XV. O ponto alto da noite (e de todo o final de semana) foi Jetzt Genau! do próprio Dusapin. Vale ressaltar que no intervalo também houve musica de câmara, no caso, alguns duos de violino de Luciano Berio.

No sábado foram quase 6 horas de música. Entre outros tivemos peças de Pierre Boulez, Leos Janacek, Luciano Berio, Jonathan Harvey e do próprio Dusapin. O ponto alto foi Troi Airs pour un Opéra Imaginaire, do compositor francês Claude Vivier. Como na sexta feira os intervalos (dessa vez foram dois) foram musicais. Com Luciano Berio, Olivier Messiaen e Aaron Copland no repertório.

Para finalizar o final de semana, no domingo tivemos um dia dedicado a Samuel Beckett com peças de Pascal Dusapin, Quad, e Morton Feldman, For Samuel Beckett.

Foi um final de semana revigorante e bastante inspirador. Ouvir as obras ao vivo de vários desses grandes compositores do século XX foi uma oportunidade única de, além de apreciar esta bela e exigente música, ver que ela está viva e que pode ser viável realizar eventos como estes.

Fred Lyra (Compositor e Improvisador) e Cecília Pires (Flautista); mestrandos na Paris-Sorbonne

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Terceira audição mundial de obra de Edino Krieger

A Orquestra de Câmara de Karlsruhe fará concerto neste dia 27 no Rio de Janeiro e incluirá no programa a Fantasia cromática e fuga, de Edino Krieger. A newsletter da Academia Brasileira de Música divulgada terça-feira informava que será a estreia mundial da obra, mas ela já fora tocada segunda e na própria terça em Natal e João Pessoa, respectivamente. Escrevi à ABM para informar o equívoco e até aqui não obtive retorno.

Da mesma forma, nos anos 1980, a Sinfonia dos dois mundos, de Pierre Kaelin e D. Helder Câmara, teve primeira audição nacional em João Pessoa e depois no Recife, sob regência de Aylton Escobar, para somente então ser executada no Rio, quando a imprensa carioca repercutiu desinformação semelhante de que lá fora a première.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Música salva vidas?

Esses ex-alunos da Orquestra Meninos do Coque dizem se sim ou se não, relembrando o trabalho iniciado por Cussy de Almeida.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Duas notícias boas e duas ruins

Vereador André Régis. Foto: Perfil do Facebook.
Diferente da maioria das pessoas, que dão as boas primeiro para macaquearem as ruins, procedo da forma inversa.

1. A Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório Pernambucano de Música teve suas atividades suspensas ontem, terça-feira, após uma reunião entre o maestro José Renato Accioly e os músicos. Uma matéria no Diário de Pernambuco desta quinta irá detalhar os motivos. Até o momento, o CPM ainda não emitiu comunicado público - inclusive, porque a notícia foi repassada apenas internamente.

2. A Semana da Música da UFPE sofreu um grande contratempo com a não presença dos convidados de outros estados. A universidade fez a reserva das passagens, mas não as confirmou, impedindo que se procedesse ao check in. Vale ressaltar que não foi um problema causado pela produção do evento, mas pelo setor da UFPE responsável pela aquisição das passagens. Resta saber como vai agir o Sesc, patrocinador da Semana da Música, quanto ao dano de imagem - e aos eventuais prejuízos financeiros, caso tenha pago hotéis ou cachês, por exemplo.

3. Quinze músicos jovens que estão atuando como convidados na Orquestra Sinfônica do Recife vão para Caracas, no final deste ano, para um período de aperfeiçoamento na Sinfônica Jovem Simón Bolívar, onde serão regidos por Gustavo Dudamel. A notícia me havia sido antecipada em off por Marlos Nobre quando estive na Bienal de Música, no Rio, há três semanas. Hoje à noite, passei no Santa Isabel e vi que Karolayne Cavalcante, solista da noite, estava entre os escolhidos (mais do que merecido, diga-se, em virtude da trajetória da violinista).

4. O vereador André Régis revelou esta noite que, dos R$ 200,000,00 de verba orçamentária que cada edil recifense dispõe para destinar a uma instituição municipal, metade será em favor da Escola de Música e Artes João Pernambuco, na Várzea, e outra metade será para a Orquestra Sinfônica do Recife. Isso, em 2014. Em tempo, André Régis foi anunciado anteontem como o novo coordenador do curso de direito da Faculdade dos Guararapes.

Introdução à Música Erudita Contemporânea

Musica-Erudita 

Curso que será ministrado pelo caro colega e compositor Mateus Alves, com quem trabalhei realizando a assessoria de imprensa de seu primeiro CD, Mateus Alves - Música de câmara e orquestral, em 2011. Saiba mais.

Em tempo, Mateus é o autor da trilha de Trânsito, de Marcelo Pedroso, filme mais aplaudido da VI Janela Internacional de Cinema do Recife, na semana passada. No blog Play, o compositor explica como se deu a parceria entre ele e o diretor conterrâneo aqui do Recife.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Quarta Musical com Eudóxia de Barros no CPM




Horário: 19h30
Local: Auditório Cussy de Almeida - CPM
Av. João de Barros, 594 – Santo Amaro – Recife – PE
ENTRADA GRATUITA

Fone: 3183-3400 – Site: www.conservatorio.pe.gov.br
Facebook: Conservatório Pernambucano de Música
Twitter: @ConservatorioPE

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Integral para Trio de Cordas de Glauco Velásquez disponível para entidades musicais


A AACCSP - Associação Amigos do Centro Cultural São Paulo lançou seu terceiro projeto na área musical, que traz o primeiro registro audiovisual dos trios para cordas completos do compositor carioca Glauco Velásquez (1884-1914), que pode ser parcialmente consultado no hotsite www.centrocultural.sp.gov.br/gv.

A gravação, que teve patrocínio da Petrobras e incentivo da Lei Rouanet, foi realizada no Theatro Municipal de São Paulo e contou com a interpretação do Aulustrio.

A direção da associação está disponibilizando via correios um exemplar do registro para qualquer instituição musical interessada, bastando, para tanto, solicitar o devido formulário no e-mail aaccsp@aaccsp.org.br.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Programação completa da Semana da Música da UFPE 2013

A Semana da Música, em seu quarto ano consecutivo, já faz parte do calendário de atividades do Departamento de Música da UFPE.

Sua realização, concentrando durante uma semana atividades que contemplam as várias possibilidades de atuação na área da música, com suas implicações tanto artísticas quanto pedagógicas e científicas, promove uma maior integração do Departamento de Música com as demais unidades da UFPE e o público externo.

As atividades programadas também possibilitam encontros com artistas, professores e pesquisadores de outras instituições que enriquecem o debate nas áreas de atuação propostas. As oficinas, abertas à comunidade externa cumprem seu papel de levar a produção do Departamento de Música a outros estudantes e demais pessoas interessadas em adquirir conhecimentos na área.

VEJA OS CURSOS E OFICINAS OFERECIDOS  
 
Com o foco central desta edição na Educação Musical Especial, a Semana da Música promove uma relação plena entre ensino pesquisa e extensão. A escolha do tema central se faz num momento oportuno em que se discutem importantes propostas relacionadas ao ensino da música nas escolas regulares.

Além do enfoque na Educação Musical Especial, a Semana da Música abre espaço para a divulgação da produção musical do Departamento de Música, com ênfase em seus compositores.
A realização deste evento não seria possível sem a contribuição e engajamento de nossos alunos e professores, o envolvimento e apoio da PROEXT e a parceria com o SESC – PE.

O Departamento de Música da UFPE está mais uma vez de portas abertas!

INSCRIÇÕES

Esta comunicação eletrônica foi produzida pela Coordenação de Comunicação e Design (setor vinculado a Direção) do Centro de Artes e Comunicação – UFPE

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Orquestra da MusikHochSchule de Kalrsruhe em Natal e João Pessoa

A orquestra alemã se apresenta de domingo a terça nas capitais potiguar (duas vezes) e paraibana. Confira o programa dos concertos, enviado gentilmente por Fabio Presgrave.

Dia 20/10
Auditorio da EMUFRN
Direção: Prof. Nahum Ehrlich
  • R.Strauss Serenata para sopros
  • A. Schoenberg Noite Transfigurada
  • W.Rihm Capriccio fur Klavier und Kleines Orkester
  • E. Krieger Fantasia Cromática e Fuga (estreia mundial)

Dia 21/10
Teatro Riachuelo (Natal)
Concerto conjunto, Orquestra Sinfônica da UFRN e Orquestra da HFM-Karlsruhe, celebrando o Ano da Alemanha no Brasil
  • R. Schumann Sinfonia n° 2
  • E. Krieger Fantasia Cromática e Fuga

Dia 22/10
Teatro Radegundis Feitosa (João Pessoa)
[Mesmo programa do dia anterior]

Arquivamento de postagem - CD do mês



Fotos: Divulgação/Facebook.
Obras originais e transcrições para violoncelos interpretados pelo mais conhecido duo do gênero na América Latina. Neste álbum, várias correntes estéticas e compositores de diversas gerações encontram-se reunidos sob a direção artística de Sandrino Santoro, pai dos intérpretes gêmeos Paulo e Ricardo, e a produção de Sergio Roberto de Oliveira, dono do selo A Casa Estúdio.


DUO SANTORO - BEM BRASILEIRO
A Casa Estúdio
Obras de: Heitor Villa-Lobos, Waldemar Szpilman, Ricardo Medeiros, Ernst Mahle, Francisco Mignone, José Alberto Kaplan, Alexandre Schubert, Osvaldo Lacerda, Ernani Aguiar, Edmundo Villani-Côrtes, João Guilherme Ripper e Sergio Roberto de Oliveira.

História da Arte, disponível para download

O livro mais lido do austríaco Ernst Gombrich está disponível para download graças à generosidade alheia. Eis aqui um link para baixá-lo. Aproveitem.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Semana da Música 2013

Eis a programação das oficinas, divulgada pela Profa. Maria Aída Barroso, da UFPE.


As inscrições serão feitas no site do Departamento de Música da UFPE.

EDUCAÇÃO MUSICAL INCLUSIVA: MUSICOGRAFIA BRAILLE
21 a 25 de outubro, das 09h às 12h
Local: Laboratório de Informática – Departamento de Música
Ozani Malheiros

UM OLHAR SOBRE A NOSSA COMPOSIÇÃO
21 de outubro, das 14h às 8h
Local: Sala de Multimídia – Departamento de Música
Sérgio Roberto Oliveira

OFICINA DE ARRANJO
22 e 24 de outubro, das 14h às 18h
Local: Laboratório de Informática – Departamento de Música
Nilson Lopes

CONSCIENTIZAÇÃO POLIRRÍTMICA: APLICAÇÕES DA LINHA RÍTMICA PARA ARRANJO, COMPOSIÇÃO E IMPROVISAÇÃO
21 a 25 de outubro, das 14h às 18h
Local: Sala 3 – Departamento de Música
Marcelo Coelho

TAMBACAC
22 a 24 de outubro, das 14h às 18h
Local: Sesc – Casa Amarela
Gabriela Santana, Lucas Notaro, Alice Alves, Gelici Paula da Silva, Camila Roberta

"ESTIMULAÇÃO AUDITIVA NEURO-SENSORIAL - FERRAMENTAS PRÁTICAS DE ESTIMULAÇÃO CEREBRAL”
21 a 25 de outubro, das 14h às 18h
Local: Sesc – Casa Amarela
Zelma Amaral da Rosa

MINI ABC DE PROJETOS CULTURAIS EM MÚSICA
21 a 23 de outubro, das 14h às 18h
Local: Sesc – Casa Amarela
Silvia Melo e Sérgio Godoy

CURSO: FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EDUCAÇÃO MUSICAL ESPECIAL
26 e 27 de outubro, das 09h às 13h e das 14h às 18h
Local: SESC Casa Amarela
Viviane Louro.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Obras de Rômulo Bartolozzi tocadas em São Paulo

O jovem compositor pernambucano Rômulo Bartolozzi teve duas peças suas executadas em 2008, em Indaiatuba-SP, pela Orquestra de Câmara da Banda Villa-Lobos. Confira Abertura e Absinto, com regência de Akira Miyashiro e pick ups de Luki Carvalho em Absinto.



sábado, 12 de outubro de 2013

A última da Bienal - obras mais votadas

A produção da Bienal de Música distribuiu cédulas ao público dos nove concertos realizados, para que cada pessoa votasse nos três compositores que mais tivesse apreciado, assinalando a ordem de preferência.

Os resultados foram divididos em dois grupos, para fins de clareza:

A) Primeiro ao terceiro lugar. Em alguns casos, o mesmo compositor foi mais votado tanto para primeiro como para segundo lugar (e até mesmo terceiro, como aconteceu com Liduíno Pitombeira). Isso porque era computado o maior número de menções ao primeiro lugar, o maior ao segundo e o maior ao terceiro. Essa foi a contagem que valeu, embora não haja implicado em nenhum prêmio.

B) Totais de votos atribuídos a cada compositor individualmente.

DIA 27/9 – 87 votantesA) 1º − Paulo Costa Lima, 38 votos; 2º − Marcos Lucas, 27 votos; 3º − Mario Ferraro, 16 votos
B) Paulo Costa Lima – 64 votos; Marcos Lucas – 63 votos; Matheus Bitondi – 38 votos; Mario Ferraro – 33 votos

DIA 28/9 −71 votantesA) 1º − Bryan Holmes, 25 votos; 2º − Bryan Holmes, 20 votos; 3º − Jocy de Oliveira, 12 votos
B) Bryan Holmes − 55 votos; Vania Dantas Leite – 41 votos; Luiz Carlos Csekö – 33 votos; Rodrigo Cicchelli Velloso – 25 votos; Jocy de Oliveira – 22 votos

DIA 29/9 −54 votantes
A) 1º − Liduíno Pitombeira, 19 votos; 2º − Liduíno Pitombeira, 12 votos; 3º − Liduíno Pitombeira e Marcilio Onofre – 10 votos
B) Liduíno Pitombeira – 41 votos; H. Dawid Korenchendler – 25 votos; Guilherme  Bertissolo – 17 votos; Harry Crowl – 16 votos; Marcilio Onofre – 15 votos

Dia 30/9 – 78 votantes
A) 1º − Tadeu Taffarello, 17 votos; 2º − Tadeu Taffarello, Caio Senna e André Martins, 11 votos; 3º − Gilson Beck – 14 votos
B) Tadeu Taffarello – 39 votos; Gilson Beck e Caio Senna – 28 votos; André Martins – 26 votos

Dia 1/10 – 100 votantes
A) 1º − Ernani Aguiar, 33 votos; 2º − João Guilherme Ripper, 25 votos; 3º − Edino Krieger, 22 votos
B) Ernani Aguiar – 62 votos; João Guilherme Ripper – 57 votos; Edino Krieger – 56 votos

Dia 2/10 − 90 votantes
A) 1º − Tim Rescala, 26 votos; 2º − Tim Rescala, 28 votos; 3º − Raul do Valle, 14 votos
B) Tim Rescala – 67 votos; Alexandre Schubert – 43 votos; Raul do Valle – 42 votos

Dia 4/10 – 89 votantes
A) 1º − Armando Lobo; 26 votos; 2º − Daniel Moreira, 20 votos; 3º − Eduardo G. Álvares, 26 votos
B) Armando Lobo – 56 votos; Marcos Nogueira – 50 votos; Eduardo Guimarães Álvares – 49 votos; Daniel Moreira – 39 votos

Dia 5/10 – 105 votantes
A) 1º − Marisa Rezende, 47 votos; 2º − Marisa Rezende, 26 votos; 3º − Pauxy Gentil-Nunes, 21 votos
B) Marisa Rezende – 90 votos; Pauxy Gentil-Nunes – 70 votos


Dia 6/10 – 118 votantes
A) 1º − Mario Ficarelli, 55 votos; 2º − Ronaldo Miranda, 41 votos; 3º − Germán Gras, 11 votos
B) Ronaldo Miranda – 103 votos; Mario Ficarelli – 92 votos; Guilherme Bauer – 61 votos; Roberto Victorio – 38 votos; Pedro Augusto Dias – 37 votos; Germán Gras – 35 votos

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Semana da Música de Natal vai até este sábado

Foto: Divulgação.

Confira a programação completa no site do evento, que é patrocinado pela Petrobras.

Mais uma da Bienal

Foto: Perfil da intérprete no Facebook.

A paraense Kalyne Valente, aluna do Mestrado da UFRN em práticas interpretativas da música contemporânea e professora do Conservatório Pernambucano Música, foi destaque na XX Bienal ao substituir, com apenas dois dias de aviso, o violoncelista Luciano Correa na peça Segundo responsório, de Silvio Ferraz, para violoncelo solista e trio. A execução aconteceu no dia 30 de setembro, uma segunda-feira, e a substituição se deu por Luciano haver sido baleado.

Quem conta a notícia é Fabio Presgrave, acrescentando que a repercussão da performance de Kalyne foi muito positiva e rendeu depoimentos como o do compositor Liduíno Pitombeira: "A interpretação da obra de Silvio Ferraz pela Kalyne Valente foi brilhante: uma belíssima sonoridade e um claro domínio técnico. Foi notória a excelente compreensão que ela teve da obra, considerando-se especialmente as limitações de tempo que teve para a preparação."

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Inscrições para o Virtuosi Século XXI

Caspar Johannes Walter, um dos compositores convidados do evento. Foto: Divulgação.
 Lembrando que as inscrições para a segunda edição do Virtuosi Século XXI, que acontece nos dias 26, 27 e 28 de novembro, estão abertas desde o dia primeiro deste mês. Basta preencher o formulário.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Concerto para violoncelo de Mário Tavares em Campinas

Foto: Perfil do músico no Facebook

Fabio Presgrave, professor da UFRN, vai reestrear o Concerto para violoncelo e orquestra do falecido compositor e maestro potiguar Mário Tavares, em dezembro, com a Sinfônica Municipal de Campinas. Segundo o violoncelista carioca, a peça foi tocada uma única vez, no início dos anos 1980.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Oitavo concerto da BSCR na temporada‏


Fundada pelo prefeito Pelópidas da Silveira em 7 de outubro de 1958, a Banda Sinfônica da Cidade do Recife comemora em grande estilo os seus 55 anos, marcados por vários prêmios e por um crescente número de aficionados – como demonstra a grande afluência de público às apresentações do grupo –, com a antecipação do VIII Concerto Oficial – Temporada 2013, que acontecerá às 20h desta quarta-feira 9 de outubro, no Teatro de Santa Isabel.

Com regência do maestro Nenéu Liberalquino e acesso gratuito, o concerto, bem afinado com uma das principais características da Banda Sinfônica – o ecletismo –, também prestará uma homenagem ao compositor Capiba e ao maestro e compositor Heitor Villa-Lobos.

Do primeiro, será executado um pout-pourri, com alguns de seus maiores sucessos, que terão participação especial do cantor André Rio. Do segundo, será apresentada Melodia Sentimental (letra de Dora Vasconcelos), com interpretação da cantora Anastácia Rodrigues.

As outras obras que compõem o repertório do concerto são: In Flight (Samuel Hazo), O Bêbado e o Equilibrista (João Bosco – Aldir Blanc), Praieira (Chico Science), Big Band Tribute (vários autores) e O Barbeiro de Sevilla – Abertura (Gioachino Rossini).

Aberto ao público
Mais informações: 3355.6890 (Sede da Banda Sinfônica)

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Obra sinfônica para home theatre

Das seis obras sinfônicas que marcaram o concerto de encerramento da XX Bienal, a primeira delas (não à toa a mais elogiada nos comentários pós-concerto) chamou a atenção não só pela timbrística, pela densidade e pela concepção, como também pelo habilidoso jogo de naipes. Tetragrammaton III, do carioca radicado em Mato Grosso Roberto Victório, parecia ter sido composta para home theatre em 5.1. Quem estava na plateia, um pouco abaixo do nível da orquestra, precisava virar a cabeça constantemente para acompanhar a trama ser alternada entre variados grupos instrumentais.

domingo, 6 de outubro de 2013

Mais cobertura

Ontem chegou ao Rio o editor geral da revista Concerto, Nelson Kunze, e também conversei com Maria Luíza Corker-Nobre, esposa de Marlos Nobre, que é colunista do Jornal do Brasil. A cobertura agora ficou melhor na Bienal. Daqui a pouco, às 17h, começará o concerto de encerramento, no Theatro Municipal do Rio.

sábado, 5 de outubro de 2013

Pernambuco sem representantes residentes na Bienal

Há três compositores pernambucanos (até onde eu tenha conhecimento) participando da Bienal promovida pela Funarte - no entanto, nenhum residente no Estado: Alfredo Barros, que mora em Fortaleza, Marlos Nobre e Armando Lôbo, os quais são estabelecidos no Rio de Janeiro.

Qual o melhor modelo de escolha de obras?

Esse é o tema que mais tenho ouvido em conversas pessoais nos bastidores da Bienal aqui no Rio. Uns defendem que todas as obras sejam escolhidas por concurso (como parte das que foram admitidas nesta edição do evento); outros, por curadoria (como acontece na Europa e nos Estados Unidos); mas nenhum, por eleição (como houve com a outra parte das peças desta vigésima edição). A discussão tem outras nuances; cito só as principais, por ora.

Semana da Música na UFPE com dois nomes confirmados

Os compositores Jocy de Oliveira e Sergio Roberto de Oliveira (em tempo, eles não são parentes) foram convidados pela professora Maria Aída Barroso para participar da Semana da Música promovida pelo Departamento de Música da Universidade Federal de Pernambuco.

Jocy, primeira esposa do lendário maestro Eleazar de Carvalho, destaca-se pelas óperas protagonizadas por personagens femininos (as quais são disponíveis em um box de DVDs na Livraria Cultura) e Sergio, dono do selo A Casa Estúdio, foi indicado nos últimos dois anos ao Grammy Latino, como compositor e como produtor fonográfico.

Peça de Leonardo Martinelli será interpretada pela Sinfônica do Recife

Por falar em Marlos Nobre, o atual regente da Sinfônica do Recife revelou que a orquestra tocará em breve uma das obras do compositor e crítico musical paulistano Leonardo Martinelli, da equipe da revista Concerto: O diálogo entre Vênus, Azrael e Ogum.

Pernambukalos é o sucesso da antepenúltima noite da Bienal

Das nove obras apresentadas nesta sexta na Bienal de Música Brasileira Contemporânea, a que rendeu os melhores comentários de bastidores (incluindo o meu, pessoal) foi Pernambukalos, de Armando Lobo - recifense, torcedor do Náutico, radicado no Rio e professor do Conservatório Brasileiro de Música. Os compositores Edino Krieger e Rodrigo Marconi, este também professor do CBM, enfatizaram inclusive que fora a única peça da noite a assumir as raízes brasileiras que lhe deram base, embora não se trate de forma de alguma de uma obra nacionalista ranheta e desatualizada.

Uma conversa em particular - entre Marlos Nobre, presente ao concerto, Armando e Gabriela Geluda, soprano que atuou em Pernambukalos - promete uma novidade: o veterano compositor ficou de apresentar aos dois a partitura de Ukrinmakrinkrin, audaciosa peça de 1964 para voz feminina solista e conjunto de câmara (piano, flautim, oboé e trompa).

Pelo que conheço de Gabriela Geluda (intérprete preferida das óperas de Jocy de Oliveira), ela é uma das poucas cantoras, senão a única, capacitada tecnicamente, e em termos de performance, para dar conta da tarefa; não sei, por outro lado, se ela possui a tessitura necessária, já que Ukrinmakrinkrin foi escrita para meio-soprano.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Cobertura especializada quase zero

A vigésima edição da Bienal de Música Brasileira Contemporânea recebeu destaque na Concerto deste mês, teve destaque no Boletim VivaMúsica!, salvo engano meu, e está com matérias diárias publicadas no site da Funarte, organizadora do evento. No entanto, mais uma vez, não estou observando críticas do evento ou das obras apresentadas nele. Nas três edições anteriores que acompanhei, só vi textos meus e do crítico americano Tom Moore, radicado no Rio, com o mérito deste de apreciar todas as obras de todos os concertos. Porém não o vi agora à noite na Sala Leopoldo Miguez.

Repertório de hoje na Bienal

É só conferir na página 22 do PDF neste link, com o catálogo oficial do evento.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Sergio Roberto de Oliveira lança CD com o Gnu, homenageando Fernando Pessoa


Fábio Cezanne

A música contemporânea brasileira resiste bravamente e um dos seus pólos mais criativos fica no Rio de Janeiro, onde grupos de câmara e compositores vêm se destacando não apenas em território nacional quanto no exterior. O compositor carioca Sergio Roberto de Oliveira, indicado ao Grammy Latino em categorias de música clássica nos últimos dois anos, é uma dessas grandes referências atuais que não abre mão de divulgar a própria música e a de terceiros, escrevendo obras para formações diversas, sempre acompanhado por intérpretes de raro talento.

Uma dessas brilhantes parcerias na seara da música contemporânea pode ser conferida no CD “Cartas de Amor” (A Casa Discos, R$20,00 em média), uma homenagem a Fernando Pessoa nos 125 anos de seu nascimento, produzido pelo próprio compositor, tendo como intérprete o Gnu, grupo carioca que está completando 10 anos de formação e para o qual Sergio Roberto de Oliveira vem escrevendo e dedicando peças desde 2009.

Ao todo, o CD reúne sete obras do compositor, abrindo com “Quadrado”, apresentando grande pluralidade de materiais, com referências matemáticas e certo sabor nordestino. “Poema Meu”, escrita a partir de um poema do próprio compositor, traz uma sonoridade romântica a partir de um texto que brinca na abordagem de sua insegurança em ser daltônico. A peça “Cartas de Amor”, com poema de Fernando Pessoa, contesta a idéia daqueles que julgam ridículo expor os sentimentos, algo tão comum hoje em dia. Na música, a cantora é censurada pelos músicos, que, de forma agressiva, a reprimem, dando início a uma batalha entre o sentimento e a razão.

Em seguida, “Baobá” faz uma homenagem do compositor ao livro “O Pequeno Príncipe”, e “Canção de Nuvem e Vento”, composta sobre poema homônimo de Mário Quintana, ambas alusões carinhosas à infância do compositor. O amor e seus desdobramentos também inspiraram as obras “3 Olhares sobre uma moça bonita”, em três movimentos, e “Ciclo”, que encerra o disco como uma história de amor bem lúdica entre uma clarineta e uma flauta.

“Fazer música clássica contemporânea é uma delícia. Novos pensamentos, novos sons, criar a expressão do mundo de hoje. Mas é também um ato de resistência”, revela Sergio Roberto de Oliveira. “Como Tom Jobim dizia, temos que inventar o Brasil. Ainda temos, mesmo depois de tanta gente. E aí vem a maravilha: as boas companhias nessa resistência, nessa invenção. E o Gnu, certamente, é uma das minhas melhores companhias. É um privilégio ter ideias e sons interpretados por eles”, acrescenta.

Foto: Divulgação.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Concerto da Orquestra dos Meninos do Coque dia 08/10

Concerto da Orquestra Meninos do Coque com os maiores sucessos do Quarteto de Liverpool, ao lado da banda cover The Beat Beatles, no próximo dia 8 de outubro, às 19h30, no Teatro Luiz Mendonça, do Parque Dona Lindu, Recife-PE. Ingressos disponíveis para retirada na bilheteria do teatro a partir das 9h do dia do evento.