segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Sinfônica Jovem protesta contra a gestão geral do Conservatório Pernambucano

Conforme programado, os músicos da Orquestra Sinfônica Jovem do CPM (nem todos puderam fazer-se presentes, por motivos de trabalho ou pessoais) e o maestro José Renato Accioly encontraram-se no Marco Zero para realizar uma manifestação em protesto contra o gestor geral do Conservatório, Sidor Hulak, pelos motivos colocados em carta aberta que foi distribuída ao público e à imprensa na ocasião (clique abaixo para ampliar).

Após realizarem um minuto de silêncio com os instrumentos em posição, os músicos - sem o regente - tocaram a abertura da opereta Cavalaria Ligeira, de Franz von Suppé, e em seguida o Mourão, de Guerra-Peixe e Clóvis Pereira. Aguardem a cobertura de alguns dos principais órgãos de imprensa local (incluindo Rede Globo, Diário de Pernambuco, portal NE 10, Rede Record, portal LeiaJá, Rádio Jornal) para saber mais.

Pesquisa em andamento

Brasão da UFPB e sua divisa: "Edificai o conhecimento".
Na pesquisa que realizei nas bibliotecas centrais da UFPE, UFPB e Unicap, além dos periódicos da Capes e do Banco Nacional de Teses e Dissertação, só encontrei um único trabalho acadêmico sobre Clóvis Pereira: uma dissertação sobre seu concertino para violino e cordas, de autoria de Marina Machado, da UFPB.

sábado, 28 de dezembro de 2013

Cachês atrasados na OSR

Num ato de coragem, que pouco a pouco os músicos do meio erudito começam a exercer aqui no Recife e em João Pessoa, o oboísta e anglocornista Junielson Nascimento denuncia que os cachês dos estagiários e músicos convidados da Sinfônica do Recife que atuaram neste semestre não foram pagos ainda. A reclamação é reforçada pelo trompetista Josias Adolfo.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Art Metal Quinteto | CD Henrique Alves de Mesquita: músico do Império do Brasil

No Rio de Janeiro do século XIX, em meio às reviravoltas políticas, sociais, culturais e, sobretudo musicais, nasceu, em uma casa modesta na Ladeira do Castelo, o compositor e regente Henrique Alves de Mesquita, personagem ainda nebuloso e pouco celebrado, quando se considera suas muitas contribuições, todas fundamentais, na formação do que se passou a considerar nacional e moderno.

Mesquita era chamado por Machado de Assis de “o nosso Beethoven brasileiro”; França Junior o aclamava continuador de José Mauricio e o imperador D. Pedro II o protegeu até que um fato controverso que o levou a amargar três anos de prisão, em Paris. Apesar de sua genialidade, versatilidade e enorme produção, esse morador do Catumbi, inventor do "Tango Brasileiro" (filho da Habanera europeia e pai do brasileiríssimo Maxixe), parece ter desaparecido na tumultuada história musical de seu tempo.

E suas façanhas não foram poucas para o período: Medalha de ouro do Conservatório de Música foi o primeiro brasileiro a ser enviado ao Conservatório de Paris, onde causou sensação com a opereta "La Nuit au Chateau” (libreto de Paul Koch), com a quadrilha "Soirée Brésilienne" e com a grande popularidade da abertura sinfônica "L'étoile du Brésil" e da romança "Confissão e Desengano".

Após se envolver em um "romance escandaloso" e amargar três anos na prisão, o nosso Beethoven, agora já mais impossível que nunca, tratou de produzir obras que iriam, historicamente contribuir para a formação de uma identidade musical brasileira. A historiografia registra “Olhos Matadores”(1871) como o primeiro "tango brasileiro", porém o violonista e pesquisador Maurício Carrilho - tendo pesquisado e transcrito cerca de dez mil partituras de choros antigos - afirma que o tango da mágica “Ali-Babá”(1871) seria efetivamente o primeiro tango brasileiro.

Henrique Alves de Mesquita morreu no Rio de Janeiro em 1906, tendo se aposentado como professor em 1904. Não sem antes nos deixar um enorme legado musical que inclui também incontáveis composições para gêneros como drama, opereta e "teatro musicado".

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Uma noite sacra com o Opus 2

Clique na imagem para ampliar
É no próximo domingo também, só que às 17h, no Recife Antigo. Dá tempo de correr de lá pro D. Lindu e acompanhar dois concertos numa noite só. A regência é de Flávio Medeiros.

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Orquestra Armorial Vol. 5

Foto: Reprodução.
Como sempre as redes sociais me auxiliam, queria aproveitar e fazer um pedido bem simples por aqui.

Se alguém tiver esse LP da foto (Orquestra Armorial Vol. 5), que pudesse me confirmar 1. o ano de lançamento, 2. o número de série, 3. a gravadora e 4. a primeira faixa do lado B. Agradeceria muitíssimo.

Também preciso da capa escaneada ou fotografada frontalmente, não como está acima. Mas se for trabalhoso, não tem problema. O principal são os dados.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Sinfonia dos Dois Mundos de D. Helder Câmara, próximo domingo

Maestro Rafael Garcia rege a peça de Pierre Kaelin e d. Helder Câmara dia 29
A Orquestra Jovem de Pernambuco, regida por Rafael Garcia, vai executar a Sinfonia dos Dois Mundos, domingo que vem, no Parque D. Lindu. O concerto terá a participação de Fafá de Belém, do tenor Adriano Pinheiro, do Coral Villa-Lobos e de um coro infantil. A produção é da Acontecer.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Entrevistas para o livro de Clóvis Pereira

Clóvis Pereira e sua esposa, Risomar.
Comecei a etapa de entrevistas para o livro de Clóvis Pereira. Já tenho alguns nomes com quem conversar, mas faço aqui uma convocatória.

Quem já tocou, regeu ou estudou a obra dele pode me contactar. Ex-alunos, amigos e afins também.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Pedido pessoal

Trecho do texto do Choros n° 10
Caros, alguém teria a partitura do Choros n° 10 e do Maracatu do Chico Rei (ao menos a Dança de Chico Rei e da Rainha Ginga) ou o texto desta segunda peça? O máximo que consegui foi o texto do citado Choros (foto acima), retirado deste site.

Pago pela postagem e pela xerox, caso não as possuam digitalizadas.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Especialização em pedagogia do instrumento na UFPE

O Departamento de Música da UFPE lança a segunda edição do curso de pós-graduação lato sensu em Pedagogia do Instrumento, coordenado pela profa. Ana Carolina Nunes do Couto. O e-mail para contato é é o pedagogiadoinstrumentoufpe@gmail.com. Porém, a cartilha com todas as informações sobre o curso, você pode baixá-la aqui.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Encerrando os trabalhos do ano

Foto: Facebook, via Dadá Malheiros.
Não acho que caiba aqui uma crítica do concerto de ontem. Eu até gostaria de fazer, mas a demanda de trabalho hoje está alta e não está me permitindo organizar as ideias todas - ao menos já fiz as observações que achava pertinentes a quem estava comigo por perto.

Queria só compartilhar da observação de Marlos Nobre de que a orquestra está mais "florida" e mais sorridente. Quem acompanha a Sinfônica do Recife percebeu que as instrumentistas mulheres deixaram o preto de lado, ontem, e se produziram mais para estar diante do público.

O próprio maestro mencionou esse fato por duas vezes ao usar da palavra no concerto, porém uma ou outra pessoa já havia sentido isso. Vejam aqui esse álbum de fotos da página oficial da OSR no Facebook.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Concertos no Santa Isabel nestas terça e quarta

Foto: via Google Imagens.

Hoje e amanhã o teatro mais antigo de nossa cidade recebe os concertos de encerramento anual da Orquestras Sinfônica do Recife e da Banda Sinfônica da Cidade do Recife, respectivamente. O da OSR terá programa cem por cento nacional, pela primeira vez em anos. Vejam o repertório nos principais sites de notícias.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Edição de dezembro da revista Concerto

Destaque neste mês para as colunas de Júlio Medaglia e Jorge Coli, sobre - respectivamente - os 370 anos da morte de Monteverdi e as récitas de Jupyra e Cavalleria Rusticana em São Paulo; para a entrevista da percussionista da Osesp Elizabeth del Grande a Camila Frésca; e, em especial, para a coluna de João Marcos Coelho, que resgata merecidamente a memória de Paul Hindemith nos 50 anos de seu falecimento. Para quem gosta de Pavarotti, Leonardo Martinelli faz um novo apanhado de sua biografia. Quanto à matéria de capa, fica a surpresa.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Concertos na Sala Radegundis Feitosa‏ esta semana

Foto: Google Images.

Na quarta e na quinta-feira, o XVI VIRTUOSI – Festival Internacional de Música de Pernambuco, viaja a João Pessoa apresentar dois concertos internacionais, com apoio do LAMUSI-CCTA-UFPB:

*Quarta-feira (11-Dez), 20h: Pianista russo ILYA RAMLAV
*Quinta-feira (12-Dez), 20h: Duo GIORA SCHMIDT (violino-EUA) e VICTOR ASUNCION (piano-Filipinas)

Na sexta-feira, haverá o CONCERTO DE NATAL DA UFPB:

*Sexta-feira (13-Dez), 20h: OSUFPB Cordas e Coro de Câmara Villa-Lobos, sob a regência do Maestro Carlos Anísio.

No domingo, acontecerá com o Concerto de Encerramento das Atividades 2013 da Sala Radegundis Feitosa, comemorando mais de 150 atividades musicais em sua primeira temporada:

*Domingo (15-Dez), 17h: Coro de Câmara de Campina Grande (sob a regência do Maestro Vladimir Silva) e Grupo IAMAKÁ

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Jorge Antunes conclui ópera sobre conto de Machado de Assis

Foto: divulgação.

O compositor Jorge Antunes está chegando aos últimos compassos de sua nova ópera “A Cartomante”. O libreto é do próprio Antunes e é baseado no conto homônimo de Machado de Assis. A estreia mundial do espetáculo será em abril de 2014, em Brasília.

Na adaptação que o Maestro Antunes fez do conto machadiano, os quatro personagens mantêm os mesmos perfis, mas o triângulo amoroso e o final trágico ganham contornos com características da conjuntura atual: os amigos de infância Camilo e Vilela, da história original, na ópera são respectivamente um líder sindical pelego e um dono de fábrica explorador.

A linguagem que Jorge Antunes utiliza na nova obra é eclética, na mesma linha de sua ópera Qorpo Santo: orquestra com ambientações sonoras arrojadas, árias atonais e neotonais e sons eletrônicos. O coral é um coro masculino, que representa os operários da fábrica.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Em dose dupla, este mês

Foto: Divulgação.
Na edição dezembro da Continente, volto à ativa com o tema que mais me apetece: música clássica... (desde maio que eu estava recolhido e, em novembro, a matéria que fora publicada havia sido sobre o artesão Rock Santeiro).

A primeira reportagem fala acerca do I Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa e nela aproveito para abordar a carência de produtores musicais num Estado tão farto de talentos, entre compositores e intérpretes.

A segunda refere-se ao Virtuosi, que chega à sua décima sexta edição, e problematiza a velha questão do excesso de repertório standard ao qual o público de música clássica é submetido - graças ao próprio gosto, mas também pela força própria das efemérides.

Armando Lôbo fala sobre Pernambukalos

Gabriela Geluda, soprano da estreia mundial de Pernambukalos. Foto: via Google Imagens.
Puxando um papo com Armando via Facebook, falei-lhe de que sua Pernambukalos era obrigatória na minha playlist (tenho a gravação, cedida por ele, da estreia mundial da peça, ocorrida há cerca de dois meses na última Bienal de Música, no Rio) e que queria que ele discorresse sobre ela, pois eu sentia ali influências do da música indígena, do rock, da MPB, do maracatu e de mais um pouco.


Ele então respondeu-me (e aí compartilho com vocês, com autorização dele):


Tentei especular sobre o nome "Pernambuco", o sentido etimológico, e os gêneros aboio, caboclinho, maracatu e frevo de bloco (torto). A ideia é a do momento e da compulsão originária da criação de Pernambuco, por isso o elemento indígena aparece como caldo mítico fundacional [nas passagens onomatopaicas, que ocorrem desde o início da obra]. A peça foi escrita quase em transe, bem rápido, em menos de uma semana. Há um freyreanismo de 3 raças na letra, mas esse aspecto socio-antropológico é apenas um detalhe. O que procurei mesmo foi o transe.

É minha intenção na música comunicar pelos sentidos e pela memória. A conceitualização intelectual é importante, mas ela se soma aos sentidos e só existe se estes existirem. Sou contra o puritanismo, a estética assexuada de muitos estruturalistas da "vanguarda".

* No parágrafo acima, quando falo de minha intenção refiro-me à minha intenção na música como um todo, não apenas em
Pernambukalos.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Licenciatura em Música na Maurício de Nassau

Alguém sabe se essa graduação está funcionando? No site da faculdade não há sequer o nome do corpo docente - e essas informações estão aí há quase ano e meio.

Primeiro concerto de percussão da Orquestra Criança Cidadã‏

Na próxima terça-feira (10 de dezembro), às 19h30, na Caixa Cultural (Marco Zero, Recife-PE), os Meninos do Coque apresentam seu primeiro concerto de percussão, com o Grupo Contratempo. No programa, chorinhos, maracatus e temas famosos da música erudita.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Programação completa do XVI Virtuosi

Ilya Ramlav. Foto: Divulgação
LIVRARIA CULTURA – PAÇO ALFÂNDEGA
10, 11 e 12 – 10h
III VIRTUOSI DIÁLOGOS
APRENDENDO A OUVIR ÓPERA
Talks com Irineu Franco Perpétuo Inscrição: www.virtuosi.com.br

OLINDA|PE – CONVENTO DE SÃO FRANCISCO

08 | DOMINGO

18h GIORA SCHMIDT, violino

VICTOR ASUNCION, piano

Franz SCHUBERT [1797-1828]
4 Improvisos D 899
Dó menor
Mi bemol maior
Sol bemol maior
Lá bemol maior

Franz LISZT [1811-1886]

Sonata para piano em si menor
Transcrição para violino solo de Noam Sivan

II

Ludwig van BEETHOVEN [1770 – 1827]

Sonata em ré maior para violino e piano, Op. 12, nº. 1
Allegro con brio
Tema con variazioni: Andante con moto Rondo: Allegro

Gabriel FAURÉ [1845 – 1924]

Sonata nº. 1 em lá maior para violino e piano, Op. 13
Allegro molto Andante Allegro vivo Allegro quasi presto Eugène YSAŸE [1858 – 1931]
Caprice d'après l'etude en forme de Valse de Saint-Saëns (Valse-Caprice), Op. 52

TEATRO DE SANTA ISABEL – SALÃO NOBRE

SÉRIE DE MÚSICA DE CÂMARA

10 | TERÇA

18h KODALY, VILLA-LOBOS & RAVEL

Zoltan KODALY [1882-1967]

Duo para violino & cello, Op.7
Allegro serioso, non tropo
Adagio
Maestoso e largamente, ma non tropo lento

Heitor VILLA-LOBOS [1887-1959]

Deux Choros (bis)
Moderé
Lent – Animé - Lent

Maurice RAVEL [1875-1937]

Sonata para violino & cello
Allegro
Très vif
Lent
Vif, avec entrain

BENJAMIN SUNG, violino

LARS HOEFS, cello

19h PÄRT, BRITTEN, BLOCH, DEBUSSY & BRAHMS

Arvo PÄRT [1935]

Fratres para viola e piano (1980)

Benjamin BRITTEN [1913-1976]

Homenagem aos 100 anos do compositor

Lachrymae Op.43

Ernest BLOCH [1880-1959]

Abodah: a Yom Kippur melody

Claude DEBUSSY [1862-1918]

Sonata para violio e piano em sol menor

Allegro vivo

Intermède: Fantasque et léger

Finale: três animé

Johannes BRAHMS [1833-1897]

Sonata para cello e piano em mi menor Op.38

Allegro non tropo

Allegretto quasi Menuetto

Allegro

RAFAEL ALTINO, viola

YEHEZKEL YERUSHALMI, violino

LEONARDO ALTINO, cello

ANA LUCIA ALTINO, piano

11 | QUARTA

18h BEETHOVEN, VILLA-LOBOS & PIAZZOLLA

Ludwig van BEETHOVEN [1770-1827]

Trio em si bemol maior, op. 11

Allegro con brio

Adagio

Tema con variazioni

Heitor VILLA-LOBOS [1887-1959]

Fantasie Concertante (1953)

Allegro non Troppo

Lento

Allegro impetuoso

Astor PIAZZOLLA [1921-1992]

Cuatro Estaciones Porteñas

Verano Porteño

Otoño Porteño

Primavera Porteña

Invierno Porteño

KARL PASCH, clarinete

LARS HOEFS, cello

JOSÉ HENRIQUE MARTINS, piano

19h ENSEMBLE SÃO PAULO

Franz SCHUBERT [1797-1828]

Quinteto de cordas em dó maior, D. 966

Allegro ma non tropo

Adagio

Acherzo, Presto – Trio. Andante sostenuto

Allegretto

BETINA STEGMAN, BENJAMIN SUNG, violinos

MARCELO JAFFÉ, viola

ROBERT SUETHOLZ, LARS HOEFS, cello

SÉRIE VICENTE FITTIPALDI

12|QUINTA

20h ORQUESTRA VIRTUOSI & VIRTUOSOS

RAFAEL GARCIA, regente

W.A MOZART [1756-1791]

Sinfonia Concertante em mi bemol maior, K.364

Alegro majestoso

Andante

Presto

EUGEN TICHINDELEANU, violino

RAFAEL ALTINO, viola

Peter I. TCHAIKOWSKY [1840-1893]

Concerto para piano em si bemol menor, Op. 23

Allegro non troppo e molto maestoso – Allegro con spirit

Andantino semplice – Prestissimo

Allegro con fuoco

ILYA RAMLAV, piano

Edward ELGAR [1857-1934]

Concerto para cello em mi menor, Op.85

Adagio – Moderato

Lento – Allegro molto

Adagio

Allegro-Moderato-Allegro, ma non-troppo – Poco più lento – Adagio

LEONARDO ALTINO, cello

13| SEXTA

20h PROKOVIEF, DVORAK & CESAR FRANCK

Sergei PROKOVIEF [1891-1953]

Sonata para violino e piano nº 2 em ré maior

Moderato

Presto

Andante

Allegro con brio

Antonin DVORAK [1841-1904]

Quarteto para piano e cordas nº 2 em mi bemol maior, Op. 87

Allegro con fuoco

Lento

Allegro moderato, grazioso

Finale. Allegro ma non tropo

Cesar FRANCK [1822-1890]

Quinteto para piano e cordas em fá menor

Molto moderato quasi lento

Lento, con molto sentimento

Allegro non tropo, ma con fuoco

EUGEN TICHINDELEANU, GIORA SCHMIDT, violinos

RAFAEL ALTINO, viola

KATARINA ALTINO, LEONARDO ALTINO, cellos

VICTOR ASUNCION, piano

14| SÁBADO

20h PAIXÃO PELA ÓPERA! VERDI & WAGNER

Giuseppe VERDI [1813-1901]

Abertura da Ópera Nabucco

Árias:

La Luce Langue (Macbethh)

Salgo già del trono aurato (Nabucco)

Abertura da ópera La Forza del Destino

Árias:

Sono giunta!...Madre, pietosa Vergine (La Forza del Destino)

Pace, pace, mio Dio (La Forza del Destino)

O Patria Mia (Aída)

Richard WAGNER [1813-1883]

Prelúdio da ópera Tristan und Isolde – Ato I

Ária:

Liebestod (Tristan und Isolde)

Abertura da ópera Die Meistersinger von Nürnberg

EIKO SENDA, soprano

ORQUESTRA VIRTUOSI

RAFAEL GARCIA, regente

15| DOMINGO

MARATONA DE PIANO BNDES

16h VICTOR ASUNCION

FESTIVAL BEETHOVEN [1770-1827]

Sonata para piano nº 8 em dó menor, Op.13, “Patética”

Grave

Adagio cantábile

Rondo

Sonata para piano nº 21 em dó maior, Op. 23, “Aurora”

Allegro con brio

Introduzione: Adagio molto –

Rondo. Allegretto moderato - Prestissimo

Sonata para piano nº 23 em fá sustenido maior, Op. 23, “Appassionata”

Allegro assai

Andante con moto

Allegro ma non troppo - Presto

17h30 JULIANA D’AGOSTINI

Frédéric CHOPIN [1810-1849]

Noturno em si bemol menor Op.9 nº 1

Franz LISZT [1811-1886]

Venezia e Napoli

Gondoliera

Canzone

Tarantella

Serguei PROKOVIEF [1891-1953]

Sonata Op.1 nº 1

Sergei RACHMANINOV [1873-1943]

Étude-Tableaux Op.33 nº 3

Étude-Tableaux Op. 33 nº 9


19h ILYA RAMLAV

Maurice RAVEL [1875-1937]

Miroirs

Oiseaux tristes

Une barque sur l’océan

Alborada del gracioso

La vallée des cloches

Serguei PROKOVIEF [1891-1953]

Sonata nº 3 em lá menor, Op.28

Franz LISZT [1811-1886]

Rapsódia Espanhola

Heitor VILLA-LOBOS [1887-1959]

Valsa da Dor

Sergei RACHMANINOV [1873-1943]

Sonata nº 2 em si bemol menor, Op. 36 (edição 1913)

Allegro agitato

Non alegro

Allegro molto

JOÃO PESSOA|PB – SALA RADEGUNDIS FEITOSA

11|TERÇA

20h ILYA RAMLAV, piano

Maurice RAVEL [1875-1937]

Miroirs

Oiseaux tristes

Une barque sur l’océan

Alborada del gracioso

La vallée des cloches

Serguei PROKOVIEF [1891-1953]

Sonata nº 3 em lá menor, Op.28

Franz LISZT [1811-1886]

Rapsódia Espanhola

Heitor VILLA-LOBOS [1887-1959]

Valsa da Dor

Sergei RACHMANINOV [1873-1943]

Sonata nº 2 em si bemol menor, Op. 36 (ediçãoo 1913)

Allegro agitato

Non alegro

Allegro molto

12|QUARTA

20h GIORA SCHMIDT, violino

VICTOR ASUNCION, piano

Ludwig van BEETHOVEN [1770 – 1827]

Sonata em ré maior para violino e piano, Op. 12, nº. 1

Allegro con brio

Tema con variazioni: Andante con moto Rondo: Allegro

Gabriel FAURÉ [1845 – 1924]

Sonata nº. 1 em lá maior para violino e piano, Op. 13 ’

Allegro molto Andante Allegro vivo Allegro quasi presto Eugène YSAŸE [1858 – 1931]

Caprice d'après l'etude en forme de Valse de Saint-Saëns (Valse-Caprice), Op. 52

CAMPINA GRANDE | PB – TEATRO MUNICIPAL SEVERINO CABRAL

13 | QUINTA

20h ILYA RAMLAV, piano

Maurice RAVEL [1875-1937]

Miroirs

Oiseaux tristes

Une barque sur l’océan

Alborada del gracioso

La vallée des cloches

Serguei PROKOVIEF [1891-1953]

Sonata nº 3 em lá menor, Op.28

Franz LISZT [1811-1886]

Rapsódia Espanhola

Heitor VILLA-LOBOS [1887-1959]

Valsa da Dor

Sergei RACHMANINOV [1873-1943]

Sonata nº 2 em si bemol menor, Op. 36 (ediçãoo 1913)

Allegro agitato

Non alegro

Allegro molto

14| SEXTA

20h GIORA SCHMIDT, violino

VICTOR ASUNCION, piano

Ludwig van BEETHOVEN [1770 – 1827]

Sonata em ré maior para violin e piano, Op. 12, nº. 1

Allegro con brio

Tema con variazioni: Andante con moto Rondo: Allegro

Gabriel FAURÉ [1845 – 1924]

Sonata nº. 1 em lá maior para violino e piano, Op. 13 ’

Allegro molto Andante Allegro vivo Allegro quasi presto

Eugène YSAŸE [1858 – 1931]

Caprice d'après l'etude en forme de Valse de Saint-Saëns (Valse-Caprice), Op. 52

BELÉM|PA – SALA AUGUSTO MEIRA FILHO (Arte Doce Hall)

17|TERÇA

20h ILYA RAMLAV, piano

Maurice RAVEL [1875-1937]

Miroirs
Oiseaux tristes
Une barque sur l’océan
Alborada del gracioso
La vallée des cloches

Serguei PROKOVIEF [1891-1953]

Sonata nº 3 em lá menor, Op.28

Franz LISZT [1811-1886]

Rapsódia Espanhola

Heitor VILLA-LOBOS [1887-1959]

Valsa da Dor

Sergei RACHMANINOV [1873-1943]

Sonata nº 2 em si bemol menor, Op. 36 (edição 1913)
Allegro agitato
Non alegro
Allegro molto

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

A boa notícia do ano

Depois de um ano e meio de gestação do projeto, agora é oficial. Ao longo do próximo semestre, terei a missão de cuidar da preparação do catálogo de obras do maestro Clóvis Pereira, que será editado pela Cepe - a editora do Diário Oficial e da revista Continente, vale lembrar. Trata-se de um projeto inédito em nível estadual, já que nunca um catálogo musical foi feito em Pernambuco (vide dois posts abaixo). Espero que tudo corra certo e agradeço à Companhia Editora de Pernambuco pela confiança.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

XVI Virtuosi homenageia Verdi e Wagner

Juliana D'Agostini. Foto: Divulgação.
O Ministério da Cultura e o BNDES apresentam o XVI VIRTUOSI – Festival Internacional de Música de Pernambuco que, pelo quarto ano consecutivo, acontece em diferentes localidades além do Recife. De 08 a 17 de dezembro, o festival, que dedica esta edição aos 200 anos do nascimento dos grandes compositores de opera VERDI e WAGNER, mantém a tradição de trazer grandes nomes internacionais. Neste ano, o evento se divide entre o Teatro de Santa Isabel (Recife), Convento de São Francisco (Olinda), Sala Radegundis Feitosa (João Pessoa) e ainda Sala Augusto Meira Filho (Belém).

Com patrocínio do BNDES, da CAIXA, da Toyolex, da White Martins, da MOURA e do Governo Federal através da Lei Rouanet e incentivo do Governo do Estado de Pernambuco e da Prefeitura Municipal do Recife, o XVI Virtuosi realiza o III VIRTUOSI DIÁLOGOS promovendo palestras com o jornalista Irineu Franco Perpétuo com o tema “Aprendendo a ouvir Ópera” na Livraria Cultura – Paço Alfândega, dias 10, 11 e 12 às 10h. Os interessados poderão se inscrever no site www.virtuosi.com.br. A programação do XVI VIRTUOSI será totalmente gratuita.

Olinda – A abertura do festival será em Olinda, no Convento de São Francisco, às 18h do dia 08 de dezembro. Para abrir a programação artística do evento, a produtora Ana Lúcia Altino e o diretor artístico do evento, o Maestro Rafael Garcia, convidaram o violinist Americano GIORA SCHMIDT e o pianist Filipino VICTOR ASUNCION.

Recife – A programação de música de câmara nesta edição se realizará no SALÃO NOBRE do Teatro de Santa Isabel. A programação começa na terça-feira (10/12), às 18h. Entre os artistas que se apresentarão na série de música de câmara estão a pianista Ana Lúcia Altino, os violinistas Benjamin Sung (Estados Unidos), Eugene Tichindeleanu (Romênia), os violoncelistas Leonardo Altino (Brasil), Lars Hoefs (estados Unidos) e Katarina Altino (Dinamarca), o clarinetista Karl Pasch (Estados Unidos) e Ensemble São Paulo, entre outros.

A Série Vicente Fittipaldi que acontece no Teatro de Santa Isabel a partir do dia 12 de dezembro (quinta-feira) às 20h abriga os principais concertos do festival. O concerto de abertura traz a Orquestra Virtuosi & Solistas sob a direção do Maestro Rafael Garcia. Serão solistas da noite o violinista Eugene Tichindeleanu, o violista Rafael Altino, o pianist Ilya Ramlav e o violoncelista Leonardo Altino.

JOÃO PESSOA - O VIRTUOSI apresenta dois concertos na cidade de João Pessoa, PB. Com apoio da Prefeitura municipal, FUNJOP e UFPB, a Sala Radegundis Feitosa recebe o pianista russo ILYA RAMLAV no dia 11 de dezembro e no dia 12 o violinista americano GIORA SCHMIDT e o pianista filipino VICTOR ASSUNCION. Os concertos são as 2oh e gratuitos.

CAMPINA GRANDE - O VIRTUOSI apresenta dois concertos na cidade Campina Grande, PB. Com apoio da prefeitura local, os concertos se realizarão nos dias 13 e 14 de dezembro, `as 20h no Teatro Severino Cabral. Em Campina Grande apresentam-se o pianist russo Ilya Ramlav e o violinist Americano Giora Schmidt em recital solo.

BELÉM - O concerto em Belém se realiza na Sala Augusto Meireles no dia 17 de dezembro. Participa do evento em Belém o pianista russo Ilya Ramlav. O VIRTUOSI conta com o apoio da Fundação Amazônica de Música em Belém.

O VIRTUOSI 2013 conta com patrocínio do BNDES, CAIXA, Toyolex, White Martins, MOURA, Excelsior Seguros, incentivo do Governo do Estado de Pernambuco e Prefeitura Municipal do Recife e apoio da Prefeitura de Olinda, Prefeitura de João Pessoa, Prefeitura de Campina Grande, CEPE, Livraria Cultura, Rede Globo Nordeste, UFPB, Fundação Amazônica de Música, e Dorisol Grand Hotel Recife.

Direção Geral: ANA LÚCIA ALTINO
Direção Artística: RAFAEL GARCIA
Realização: VIRTUOSI SOCIEDADE ARTÍSTICA LTDA
Produção: CODA
Assessoria de imprensa: COQUETEL MOLOTOV www.coquetelmolotov.com.br
Criação gráfica: DANIELA HASSE

Mais informações:
3363-0138 – 3355-3324 www.virtuosi.com.br

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Catálogos de obras musicais

Clóvis Pereira. Foto meramente ilustrativa. Crédito: Joel Veiga
A Academia Brasileira de Música iniciou, na última década, uma série de catálogo de obras de compositores brasileiros, a qual já contemplou figuras do quilate de Ernst Widmer, Leopoldo Miguez, Ernani Aguiar e Francisco Mignone e hoje atinge nove volumes.Os musicólogos Flavio Silva, Ilza Nogueira, Elizete Higino, Sérgio Nepomuceno e Vasco Mariz foram os responsáveis pela tarefa de catalogação da série (cada volume fica a cargo de um organizador quando da aprovação pela ABM).

Marlos Nobre: El sonido del realismo mágico, lançado em função do Prêmio Tomas Luis de Victoria, concedido ao compositor pernambucano em 2005, segue um esquema híbrido: trata-se de um livro que faz uma apreciação crítica e biográfica para, depois, apresentar a relação de obras em um capítulo, o que - portanto - não é o escopo principal da publicação, porém é parte essencial dela.

Ano passado, por sua vez, a musicóloga Ermelinda Paz concluiu, com patrocínio do Sesc, o catálogo de Edino Krieger, inovando ao compilar, ainda, a produção crítica do músico na imprensa e a dissertar sobre sua atuação como produtor cultural e artístico. O resultado foi um livro de grande porte em dois volumes e encadernação primorosa.

Só falta agora um catálogo produzido e lançado aqui em Pernambuco...

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Conversa a três com Gervasoni

Stefano Gervasoni. Foto: Divulgação.

Na tarde da última quarta tive o prazer de intermediar, como tradutor, uma conversa entre Paulo Arruda e Stefano Gervasoni, um dos compositores convidados do II Virtuosi Século XXI. Gervasoni prestou orientações a Paulo quanto à partitura do poema tonal Cangaço de vida e morte.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Hoje começa o Virtuosi Século XXI

Para os compositores selecionados, as orientações dos compositores residentes começam pela manhã, às nove horas; para o público em geral (desde que inscrito no evento), as palestras são às 13.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Novo curso com Irineu Franco Perpétuo no Virtuosi

Foto via Google Imagens
Pelo segundo ano seguido o crítico musical paulistano Irineu Franco Perpétuo ministrará um minicurso a convite do Virtuosi. No ano passado, ele apresentou um sobre "Iniciação à Música Clássica"; agora, "Aprendendo a ouvir ópera". As aulas acontecerão nas manhãs dos dias 10, 11 e 12 de dezembro na Livraria Cultura do Paço Alfândega. Informações: 3363-0138 (Virtuosi Sociedade Artística).

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Audições Internacionais para músicos


Entre os dias 10 e 18 de dezembro, a Fundação OSB realizará audições para diferentes naipes da Orquestra Sinfônica Brasileira. Os interessados em uma das 21 vagas abertas devem enviar a ficha de inscrição preenchida, documento com foto e Curriculum Vitae. Após a análise do perfil profissional dos músicos, a Fundação OSB selecionará candidatos para as audições, que acontecerão na Cidade das Artes, quando interpretarão o repertório exigido para cada instrumento. As inscrições são gratuitas e se estendem do dia 18 de novembro a 2 de dezembro.

Semana da Música do CPM‏


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Semana da Música promete efervescência musical


Os compositores Siba e Guinga, o saxofonista Marcelo Coelho e a Orquestra de Rock do Conservatório Pernambucano de Música (CPM) são algumas das atrações do evento capitaneado pelo CPM

Para comemorar o Dia da Música e dos Músicos, celebrado em 22 de novembro, o Conservatório Pernambuco de Música (CPM) oferecerá uma vasta programação gratuita com recitais, oficinas e shows, de 18 a 22 desse mês. A 18ª edição da Semana da Música trará grupos e artistas consagrados, vários deles da própria escola, numa mostra eclética de música erudita e popular.

A programação terá início com a oficina de harmonia e arranjo, que será ministrada de 18 a 22 de novembro, pelo músico e professor da Faculdade Internacional de Música Souza Lima/Berklee College of Music, Marcelo Coelho, sempre das 14h às 18h, no Sala 11. O saxofonista acumula extensa carreira como instrumentista, compositor, educador e pesquisador na área musical e já atuou ao lado de importantes músicos de jazz, como David Liebman, Bob Mintzer, Didier Lockwood e outros. Dentre os músicos brasileiros estão Hermeto Pascoal, Guinga e Caetano Veloso.

Ainda no dia 18, uma missa festiva homenageará Santa Cecília, padroeira dos músicos, no Estúdio do CPM, às 17h. A celebração contará com a participação de professores e do Coro de Câmara da escola, na parte musical da cerimônia. O grupo Allegretto concluirá a programação do primeiro dia, às 19h30, também no Estúdio do CPM, com apresentação que contempla repertório de músicas antigas, inspiradas nos períodos medieval, renascentista e barroco.

A programação segue no dia 19, a partir das 15h, com recitais de violão e cravo, além do lançamento do CD solo do cantor e compositor recifense Publius, no Palco para Todos. Às 19h30, o saxofonista de vanguarda Marcelo Coelho e o violinista e compositor Guinga dividem o palco, no Estúdio do CPM.

No dia 20, o Novo Trio, grupo de música erudita formado pelos consagrados músicos Elyanna Caldas (piano), Rogério Accioly (flauta) e Mariza Jonhson (violoncelo) se apresenta às 19h30, no Estúdio do CPM.

A Banda Sinfônica do CPM, comandada pelo regente Marcos FM, contará com a participação do acordeonista Beto Hortis para uma apresentação no Pátio do Conservatório, às 16h [do dia 21]. Em seguida, às 19h30, o grupo musical Txaimus (UFPE), sob regência e direção musical de Flávio Medeiros, fechará a noite reproduzindo ritmos brasileiros em chimes, instrumento produzido com tubos sonoros. A apresentação será realizada no Estúdio do CPM.

O último dia do evento reunirá músicos e grupos em uma maratona musical, que terá início às 13h. O palco Mangueira receberá o recifense Siba, que apresentará canções do seu novo álbum, “Avante”, às 16h30, e a Orquestra de Rock do CPM, sob regência de Sergio Barza, às 20h.

ENTRADA GRATUITA
Av. João de Barros, 594 – Santo Amaro – Recife – PE
Fone: 3183-3400
Site: www.conservatorio.pe.gov.br

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Programação - I FIMCJP

Abertura

Dia 1º de Dezembro (domingo), às 18h
Local: Adro da Igreja de São Francisco
Intérpretes: Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa
Anna Federova (Ucrânia) – Piano
Regência: Laércio Diniz
Concerto

Programa

Francisco Manoel da Silva - Hino Nacional

Gioachino Rossini - Abertura “O Barbeiro de Sevilha”

Sergei Rachmaninoff - Concerto para piano nº 2

- Moderato
- Adagio sustenuto
- Allegro scherzando

Beethoven - Sinfonia nº 5 - Primeiro movimento (Allegro con brio)

Villa-Lobos – O Trenzinho do Caipira

Johann Strauss Jr. – Valsa: Danúbio Azul

Tchaikovsky - Valsa das Flores






Dia 2 (segunda)
Horário: 10h
Local: UFPB
Masterclass de Violino, Alberto Johnson (Brasil / Holanda)
Masterclass de Violoncelo, Fred Pot (Holanda)
Masterclass de Piano, Anna Federova (Ucrânia)

Horário: 14h
Local: Igreja São Bento
Intérprete: Paulo Álvares (Brasil /Alemanha) – Piano
Recital Piano

Programa

Mauricio Kagel – An Tasten

György Ligeti – Étude 5

John Cage – Piano Concert

Eduardo Guimarães Álvares
* Antifonias
* Ditirambo
* Noctilucius
* Estudo I e II
* Miniaturas
Paulo Álvares - Bagatelas


Horário: 16h
Local: Igreja Batista
Quinteto Uirapuru (João Pessoa): Rucker Bezerra – violino; Marina Marinho – violino; Samuel Espinoza – viola; Andrêyna Dinoá – violoncelo; Hercílio Antunes – contrabaixo

Programa

Rucker Bezerra – Suite Evanar
I – Evanar
II – Cortejo
III – Uirapuru do Nordeste

Hercílio Antunes – Timbaúba

Marcelo Villor – Cuzcuz de 7 capas
Altino Pimenta – Suíte funcional
I – Quase sonatina
II – Toada
III – Swing valsa

Antônio Madureira – Torê
Ivanubis Holanda - Suite Norjazztina
I – Ciclo cultural
II – Valsa em campo árido
III – O desbravar


Horário: 18h
Local: Igreja do Carmo
Intérpretes: Barbara Deleu (Bélgica) – Flauta
Eduardo Olloqui (Espanha) – Oboé
James Aylward (Austrália) – Fagote
Kerstin Kendler (Alemanha) – Violino
Igor Bobylev (Ucrânia) – Viola

Programa

Vivaldi Antonio - Trio em sol menor para flauta, oboé e fagote

- Allegro ma cantabile
- Largo
- Allegro non molto

Röntgen Julius - Trio op. 86 para flauta, oboé e fagote

- Allegro con spirito
- Poco andante quasi una fantasia
- Allegretto

Beethoven Trio op. 25 para flauta, violino e viola

- Entrata - Allegro
- Menuetto
- Allegro molto
- Andante con variazioni
- Allegro scherzando e vivace
- Adagio - Allegro vivace e disinvolto



Horário: 20h
Local: Igreja São Francisco
Intérpretes: Anna Federova (Ucrânia) – Piano
Alberto Johnson (Brasil/ Holanda) – Violino
Fred Pot (Holanda) – Violoncelo

Programa

Mendelssohn - Trio nº 1 em ré menor op 49

- Molto allegro e agitato
- Andante con molto tranquillo
- Scherzo leggiero e vivace
- Finale alegro assai apassionato

Brahms - Trio in dó maior op 87

- Allegro
- Andante con moto
- Scherzo presto
- Finale, allegro giocoso



Dia 3

Horário: 10 h
Local: UFPB
Masterclass de Clarinete – Arjan Woudenberg (Holanda)
Masterclass de Oboé - Eduardo Olloqui (Espanha)


Horário: 14h
Local: Igreja São Bento
Intérpretes: Laurens Otto (Holanda) – Trompa
James Aylward (Austrália) – Fagote
Paulo Alvares (Brasil/Alemanha) – Piano

Recital

Programa
Beethoven - Sonata para trompa e piano op 16

- Allegro moderato
- Poco adagio
- Rondo: Allegro molto

Saint Saens – (Morceau de concert)

- Allegro moderato
- Adagio
- Allegro ma non troppo

Johannes Coenen - Morgendämmerung

Telemann - Sonata para fagote e piano in fá menor

- Triste
- Allegro
- Andante
- Vivace

Hurlstone - Sonata para fagote e piano in fá

- Vivace
- Ballade
- Allegretto
- Moderato - Vivace
Edwards - Ulpira


Horário: 16h
Local: Igreja Batista
Intérprete: Grupo CAMENA (João Pessoa)
Canto: Rafael Laurindo/Thiago Wesley
Violino: Priscila Ewald
Viola: Mariana Rodriges
Mandolino: Gustavo Seabra
Sanfona: Hélio Medeiros
Percussão: João Victor Figueiredo
Espineta: Heloísa Muller
Chitarrone/Guitarra Barroca/Direção: Ibaney Chasin

Programa

Stefeno Landi (1581-1649) - Canta la Cicaleta

G. Kapsberger (1580-1651) - Fronte Serena

N. Matteis (1670 - ?) - Ária Amorosa

Cancioneiro d'Elba (séc. XVI) - Que eh o que vejo

Claudio Monteverdi (1567-1643) - Quando dentro al tuo segno

G. Kapsberger (1580-1651) - Già risi

Claudio Monteverdi (1567-1643) - Zefiro torna

Anônimo (séc. XVII) - Ciacona dell'Inferno e del Paradiso

D. Scarlatti (1685-1757) - Sonata para solo e contínuo

Barbara Strozzi (1619-1677) - Che si può fare

Anônimo (séc. XVII) - Passacaglia della vita


Horário: 18h
Local: Igreja do Carmo
Intérpretes: Eduardo Olloqui (Espanha) – Oboé
Kerstin Kender (Alemanha) – Violino
Samuel Espinoza (Brasil/Chile) – Viola
Ana Maria Chamorro (Brasil) – Violoncelo

Programa

Mozart – Quartet com oboé K 370

- Allegro
- Adagio
- Rondeau: Allegro

Johann Baptist Vanhal – Quarteto com oboé nº 2 em si bemol maior op 7

- Moderato
- Cantabile
- Menuetto
- Allegro

Boccherini - Trio de cordas em ré maior op 14 nº 4

- Allegro giusto
- Andantino
- Allegro assai


Horário: 20h
Local: Estação Ciência
Intérpretes: Barbara Deleu (Bélgica) – Flauta
Nathan Olson (USA) – Violino
Igor Bobylev (Ucrânia) – Viola
Fred Pot (Holanda) – Violoncelo
Alberto Johnson (Brasil/Holanda) – Violino
Pamela Kubik (Argentina) - Violino
Arjan Woudenberg (Holanda) – Clarinete

Programa

Mozart - Quarteto com flauta em ré maior K 285

- Allegro
- Adagio
- Rondeau: Allegro

Brahms - Quinteto com clarinete em si menor op 115

- Allegro
- Adagio /piu lento
- Andantino, presto non assai
- Con moto



Dia 4

Horário: 10h
Local: UFPB
Masterclass de Trompa – Laurens Otto (Holanda)
Masterclass de Fagote – James Aylward (Australia)

Horário: 14h
Local: Igreja São Bento
Intérpretes: Igor Bobylev (Ucrânia) – Viola
Paulo Álvares (Brasil/ Alemanha) – Piano

Programa

Bach - Sonata para viola da gamba e cembalo (cravo) em sol menor

* Vivace

Brahms - Sonata para viola op.120 em fá menor

- Allegro appassionato
- Andante un poco adagio
- Allegretto grazioso
- Vivace

Enescu - Concert Piece

Chandoschkin – Canzona

Piazzolla - Le Grand Tango


Horário: 16h
Local: Igreja Batista
Intérpretes: Quinteto da Paraíba (João Pessoa)
Yerko Tabilo – 1º Violino 1; Caio Freire – 2º Violino ; Ronedilk Dantas – Viola
Nilson Galvão Jr – Violoncelo; Xisto Medeiros – Contrabaixo

Participação especial - Helinho Medeiros – Sanfona

Programa

Antonio Vivaldi - Primavera (Allegro, Largo, Dança Pastorale)

Astor Piazzolla - Primavera Porteña (Arranjo Richard Galliano)

Astor Piazzolla - Outono Porteño (Arranjo: Richard Galliano)

Sivuca - Sempre Sivuca (Arranjo: Marcelo Vilor)

Lenine - Corda (Arranjo: Xisto Medeiros)

Lenine/Paulo César Pinheiro - Leão do Norte (Arranjo: Xisto Medeiros)

Lenine/ Braulio Tavares - O Marco Marciano (Arranjo: Xisto Medeiros)

Jackson do Pandeiro - Medley Jackson do Pandeiro (Arranjo: Marcelo Vilor)

Lenine/Paulo César Pinheiro – Candeeiro Encantado (Arranjo: Xisto Medeiros)


Horário: 18h
Local: Igreja do Carmo
Intérpretes: Eduardo Olloqui (Espanha) – Oboé
James Aylward (Austrália) – Fagote
Laurens Otto (Holanda) – Trompa
Kerstin Kendler (Alemanha) – Violino
Barbara Deleu (Bélgica) - Flauta
Samuel Espinoza (Brasil/Chile) – Viola
Ana Maria Chamorro (São Paulo) – Violoncelo

Programa

Telemann - Trio para flauta, fagote e trompa, concerto ex F a 3

Britten - Phantasy Quartet op 2 para oboé, violino, viola e violoncelo

* Andante alla marcia
* Allegro giusto

Danzi - Quarteto com fagote em si bemol major op 40 nº3

- Allegro moderato
- Larghetto non troppo
- Minuetto
- Allegretto

Carl Stamitz - Quarteto para oboé, trompa, violino e violoncelo em ré maior op 8 nº1

- Allegretto
- Andante
- Presto


Horário: 20h
Local: Estação Ciência
Intérpretes: Nathan Olson (USA) - Violino
Pamela Kubik (Argentina) - Violino
Igor Bobylev (Ucrânia) - Viola
Fred Pot (Holanda) - Violoncelo
Arjan Woudenberg (Holanda) – Clarinete

Programa

Carlos Gomes - Sonata
- Allegro animato
- Allegro scherzoso
- Largo/ Adagio lento e calmo
- Vivace "O burrico de pau"

Mozart - Quinteto com clarinete em Lá maior K 581

- Allegro
- Larghetto
- Menuetto
- Allegretto con variazioni

Gershwin - Three songs from Porgy & Bess (arranjo Raimundo Penaforte)

* It Ain't Necessarly So
* Summertime
* There's a boat dat’s leavin' soon for New York



Dia 5

Horário: 10h
Local: UFPB
Masterclass de Violino – Kerstin Kendler (Alemanha)
Masterclass de Viola - Igor Bobylev (Ucrânia)

Horário: 14h
Local: Igreja São Bento
Intérpretes: Nathan Olson (USA) - Violino
Paulo Gazzaneo (Brasil) – Piano
Recital
Programa

Bach - Ciaccona for solo violino

Beethoven - Sonata em sol maior para violino e piano

- Allegro assai
- Tempo de minuetto ma molto moderato e grazioso
- Allegro vivace

Brahms - Sonata em sol maior para violino e piano

- Vivace ma non troppo
- Adagio
- Allegro molto moderato


Horário: 16h
Local: Igreja Batista
Interpretes: Quinteto de Sopros MUSARUM (João Pessoa) Vanessa Rodrigues – Flauta; Cyntia Espinoza – Oboé; Danielly Dantas – Clarinete; Conceição Silva – Trompa; Bruna Heloísa – Fagote

Programa

Mozart - Abertura A Flauta Mágica (arranjo J. Linckelmann)

- Adágio
- Allegro

Haydn - Divertimento (arranjo Harold Perry)

- Allegro con spirito
- Andante quasi allegretto (Chorale St Antoni)
- Menuetto
- Rondo (Allegretto)

R. Baptista: Instantâneos Folclóricos nº 1

- Marcha do Soldado Biruta
- Bagunça com o gato
- Tema, Valsinha e Chorinho

Jacob do Bandolin - Doce de Coco

André Filho - André de Sapato Novo (arranjo Duda)

Waldir Azevedo - Pedacinho do Céu

Zequinha de Abreu - Tico Tico no Fubá


Horário: 18h
Local: Igreja do Carmo
Intérpretes: Kerstin Kendler (Alemanha) - Violino,
Igor Bobylev (Ucrânia) - Viola
Arjan Woudenberg (Holanda) - Clarinete
Ana Maria Chamorro (Brasil) - Violoncelo

Programa

Mozart - Duo em sol maior Kv 423

- Allegro
- Adagio
- Allegro (Rondeau)

Crussel - Quarteto para clarinete e cordas em do menor op 4

- Allegro molto agitato
- Menuetto
- Pastorale
- Rondo

Martinu - 3 madrigais para violino e viola

- Poco allegro
- Poco andante
- Allegro

Haendel - Passacaglia para violino e viola (arranjo Hallvorsen)


Horário: 20h
Local: Igreja Presbiteriana
Intérpretes: Alberto Johnson (Brasil/Holanda) - Violino
Pamela Kubik (Argentina) - Violino
Samuel Espinoza (Brasil/Chile) - Viola
Ana Maria Chamorro (Brasil) – Violoncelo

Programa

Bach - A arte da fuga
- Allegro moderato
- Allegro vivo
- Andante

Puccini - Crisantemi - Andante

Arriaga - Quarteto nº 3
- Allegro
- Pastorale andantino
- Menuetto alegro, plus lent
- Presto agitato

Gianneo - Lamento Quichua
- Lento

Piazzolla - La muerte del angel
- Allegro



Dia 6

Horário: 10h
Local: UFPB
Masterclass de Violino – Nathan Olson (USA)
Masterclass de Violoncelo - Fred Pot (Holanda)

Horário: 14h
Local: Igreja Batista
Intérpretes: Barbara Deleu (Bélgica) - Flauta
Paulo Álvares (Brasil/Alemanha) – Piano

Programa

Carl Philipp Emanuel Bach - Sonata W133 em sol maior
- Allegretto
- Rondo

Gabriel Fauré - Fantaisie op 79

Cécile Chaminade - Concertino

Francis Poulenc – Sonata

- Allegretto malincolico
- Cantilena
- Presto giocoso

Franz Doppler - Fantaisie pastorale hongroise op 26

François Borne - Fantaisie brillante sur Carmen


Horário: 15h
Local: UFPB
Masterclass de Violão - Fabio Zanon (Brasil)


Horário: 16h
Local: Igreja Batista
Intérpretes: Arjan Woudenberg (Holanda) - Clarinete
James Aylward (Australia) - Fagote
Barbara Deleu (Bélgica) - Flauta
Eduardo Olloqui (Espanha) - Oboé
Laurens Otto (Holanda) – Trompa

Programa

Guerra-Peixe - Duo de Clarinete e Fagote

- Allegro
- Vivacissimo
- Andante
- Allegro

Eugène Bozza - Contrastes I

- Andante
- Moderato
- Allegretto
- Alegretto
- Larghetto sostenuto
- Calme
- Allegretto
- Allegro

Beethoven - Duo WoO 27 nº 1 (clarineta e fagote)

- Allegro comodo
- Largheto sostenuto
- Rondo

Giuseppe Maria Cambini - Trio nº 2 para flauta, fagote e oboé
- Allegro affeftuoso
- Presto

B. Crussel - Trio para clarinete, fagote e trompa

* Poco adagio
* Allegro moderato
* Andantino
* Allegro


Horário: 18h
Local: Igreja do Carmo
Intérprete: Raiff Dantas (violoncelo)
Recital - Lançamento de CD “Suites de Bach”
Compositores: Bach - Suites n º 1, 2 e 3 para violoncelo solo


Horário: 20h
Local: Igreja Presbiteriana
Intérpretes: Nathan Olson (USA) - Violino
Pamela Kubik (Argentina) - Violino
Igor Bobylev (Ucrânia) - Viola
Samuel Espinoza (Brasil/Chile) - Viola
Fred Pot (Holanda) - Violoncelo
Arjan Woudenberg (Holanda) - Clarinete
Laurens Otto (Holanda) – Trompa

Bruckner - Intermezzo em ré menor para quinteto de cordas

Maarten Jense - Tango (quinteto com clarinete)

Mozart - Quinteto de Trompa com duas violas em mi bemol maior Kv 407

- Allegro
- Andante
- Rondo

Weber: Quinteto com clarinete op. 34 em si bemol

- Allegro
- Fantasia (Adagio ma non troppo)
- Menuetto
- Rondo (Allegro giocoso)



Dia 7

Horário: 14h
Local: Igreja da Misericórdia
Interprete: Banda de Música da Cidade de João Pessoa
Solista: Thallyana Barbosa
Solista: Danielly Dantas

Programa

Jacques Offenbach - Orpheus in the Underworld (Arranjo: A Hibbert)

Albert W. Ketelbey - In a Persian Market

George Gershwin - An American in Paris

Rogerio Borges - Concertino Armorial para Flauta

Chiquito/Geber - Viagem de Sivuca - Rapsodia Gonzaguiana


Horário: 16h
Local: Igreja da Misericórdia
Intérprete: Quarteto de Cordas da Paraiba (Rodrigo Eloy – 1º violino; Marcelo Vasconcelos 2º violino; Daniel Espinoza – viola; Italo Rafael – violoncelo)

Programa

W. A. Mozart: Divertimento em ré k. 136

- Allegro
- Andante
- Presto

Heitor Villa-Lobos: Quarteto de cordas nº 1

- Cantilena (Andante)
- Brincadeira (Allegreto scherzando)
- Canto Lírico (Moderato)
- Cançoneta (Andantino quasi allegreto)
- Melancolia (Lento)
- Saltando como um Saci (Allegro)

Joseph Haydn: Quarteto de cordas em si menor op 33 nº 1

- Allegro Moderato
- Scherzo, Allegro Di Molto
- Andante - Presto


Horário: 20h (Concerto de Encerramento)
Local: Estação Ciência
Intérpretes: Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa
Solista: Fabio Zanon - Violão
Lucy Alves (João Pessoa) – Sanfona/Bandolim/Canto
Regências: Laércio Diniz
Carlos Anísio

Programa

Georges Bizet - Abertura da ópera "Carmen"
Joaquim Rodrigo - Concerto de Aranjuez Para violão e orquestra (solista: Fabio Zanon (violão)
- Allegro con spirito
- Adagio
- Allegro gentile

Sivuca - Concerto Sinfônico para Asa Branca

Sivuca e Humberto Teixeira - Adeus Maria Fulô

Canhoto da Paraiba - Tua imagem

Rossi Cavalcanti- Sebastiana

Geraldo Vandré e Théo de Barros - Pequeno concerto que virou canção (Disparada)

Johann Strauss Jr
- Vozes da primavera

- Tritsch-Tratsch – Polka

- Radetzky March

Johnn Phillip Sousa - The Stars and Stripes Forever

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Flautista James Strauss reclama pagamento de cachê pela Funjope

Hoje à tarde, o flautista James Strauss cobrou da Funjope (Fundação de Cultura de João Pessoa) o pagamento de cachê por um concerto realizado no último mês de julho, em João Pessoa.

Em seu perfil no Facebook, James contou que ele e Daisuke Soga, maestro japonês convidado para reger a Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa, recebem reiteradas justificativas pelo atraso desde então.

Casos de atraso de pagamento são comuns no Brasil inteiro e em todos os setores, escusado dizer, mas no episódio em questão a Funjope está sendo contestada justo quando acaba de anunciar a criação da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, que substitui a OCCJP, e a realização do primeiro Festival Internacional de Música Clássica da cidade, cuja programação será divulgada amanhã aqui no blog.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Miniconversa com Marcílio Onofre

Marcílio Onofre. Foto: Divulgação.
De hoje a quinze dias começa a segunda edição do Virtuosi Século XXI, na Livraria Cultura do Shopping RioMar, cujo curador será Marcílio Onofre.

Nascido em João Pessoa, Marcílio é bacharel em piano, estudou composição com Eli­-Eri Moura, que também o orientou em seu mestrado, e passou um ano (2012-2013) sob orientação de Penderecki na Polônia com bolsa do Mozar­teum Brasileiro, tendo recebido seu "Artist Diploma" pela Akademia Muzyczna w Krakowie.

Via e-mail, nosso bate-papo - informal e sem cortes - sobre o Virtuosi Século XXI seguiu o seguinte curso.

Por que a escolha de Gervasoni e Walter, dois compositores relativamente jovens, e desconhecidos até no mainstream nacional da música erudita, para conduzir a tutoria das oficinas de composição do festival?
Confesso que não entendi a pergunta. O quê você entende como "mainstream nacional da música erudita"? Quem são eles?

Seriam as principais faculdades de música do país, os festivais mais importantes e a crítica especializada.
Entendi... então nesse sentidos ambos são bem conhecidos. O Gervasoni, por exemplo, foi professor em Campos do Jordão - um dos principais festivais de música da America Latina e o principal realizado no Brasil - no ano que veio uma "turma grande" do conservatório de Paris (o próprio Sílvio Ferraz - que também virá ao Virtuosi - foi colega dele em curso na fundação Royaumont). O Walter nunca veio ao Brasil mas é nome certo em importantes festivais pelo mundo - o conheci em uma festival na Polônia...
Portanto, eles são bem conhecidos, me permita fazer essa correção.

Certamente há casos de pessoas que se dão por satisfeitas conhecendo apenas uma meia dúzia de nomes mais populares, ninguém é obrigado a sair de sua zona de conforto, claro, nem os músicos nem os críticos.

Respondendo a pergunta: o Stefano e o Caspar foram convidados por serem compositores dedicados e que além de possuírem uma obra muito interessante também são grandes professores e estão formando muitos alunos tanto em Paris (o Stefano) quanto na Alemanha e Suiça - antes de lecionar em Basel o Caspar era docente em Stuttgart.

Quais as linhas estéticas, as influências e as obras mais significativas de ambos?
Penso que não faz sentido falar em linhas estéticas, em ambos os casos. De todo modo, se houver alguma eu diria que é a maneira sensível como ambos se relacionam com diferentes harmonias, timbres, texturas e formas musicais.

E quais os critérios para o convite aos compositores daqui do Brasil? O que eles estão preparando para as palestras?
Utilizamos o critério geográfico para convidar os compositores residentes no Brasil. Além disso, buscamos trazer compositores de relevantes centros nacionais e que estão fazendo música e formando alunos. Isso nos levou a convidar nomes de João Pessoa, da Bahia, do Rio de Janeiro e de São Paulo. Gostaríamos de ter convidado mais compositores de outras regiões mas não foi possível por limites orçamentários. Ficará para o próximo ano...

O que você pode falar sobre o Duo Kociuban-Gamsachurdia e sobre Clément Himbert para o público recifense?
Não conheço o Clément Himbert mas posso dizer que apresentará um bonito programa com obras de compositores residentes no Brasil e compositores estrangeiros. Dentre as obras que serão tocadas por ele destaco a conhecida Sequenza, do compositor italiano Luciano Berio (1925-2003). O jovem Duo Kociuban-Gamsachurdia é formado pois dois jovens mas experientes intérpretes. O polonês Wiktor Kociuban é violoncelista e georgiano, Demetre Gamsachurdia é pianista. Ambos residem na Suiça, em Basel, e, além de ótimos instrumentistas, eles estão engajados na cena contemporânea e procuram novas obras e desafios interpretativos. Eles apresentarão um programa formado por obras escritas para eles de compositores de diferentes partes do mundo. Será um concerto muito interessante, sem dúvida.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Orquestra Criança Cidadã apresenta concerto na Sé‏


A Orquestra Criança Cidadã Meninos do Coque tem a satisfação de convidá-lo para mais um concerto oficial. Na próxima quinta-feira, dia 14 de novembro, às 19h30, na Igreja da Sé, Olinda-PE, o grupo interpretará a famosa trilha sonora da peça teatral do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen, Peer Gynt. O maestro convidado Miguel Ángel Gilardi conduz o grupo, ladeado pela soprano argentina Gabriela Cecilia Guzzo.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Mourão no Cazaquistão

Até as estepes da Ásia Central já tiveram a oportunidade de ouvir a peça mais famosa de Guerra-Peixe e Clóvis Pereira. O inconveniente é que a afinação foi mandada pro espaço no Cosmódromo de Baikonur.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Edição n° 200 da Concerto


Recebi hoje a edição deste mês da revista Concerto, que chega ao número 200, em seu 18° ano de existência. A matéria de capa é sobre os desafios da ópera no Brasil e a entrevista do mês é com o compositor carioca Ronaldo Miranda, membro da Academia Brasileira de Música.

Pessoalmente, destaco as colunas de Júlio Medaglia, sobre Guerra-Peixe e sua rejeição ao dodecafonismo; de João Marcos Coelho, sobre o reconhecimento da importância das contribuições de Benjamin Britten; e de Jorge Coli, especialmente sobre a montagem da ópera Joanna de Flandres, de Carlos Gomes, em Campinas.

Também valem a leitura a matéria sobre o Réquiem de Mozart e a seção GPS Musical, dedicada ao Salão Leopoldo Miguez, no Rio de Janeiro.

Lembrando, sobretudo, que a Concerto traz: "Além do roteiro completo de toda a programação clássica do Brasil, os principais lançamentos em CDs, DVDs e livros sobre o universo da música, e o conteúdo exclusivo em português da revista britânica 'Gramophone'".

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Para André Maria, sobre os compositores da Bahia

O caro amigo André Maria, guitarrista que está gravando seu primeiro CD, leu a postagem de ontem aqui do blog, sobre a peça sinfônica Gantois, e me confidenciou no Facebook que achou um exagero quando falei que Paulo Santana, o compositor, "agregou um componente rítmico do candomblé (a partir da metade da peça) que conferiu a esta uma dramaticidade de caráter único, como só os compositores da Bahia conseguem fazer."

Mas, depois de ouvir a obra, ele passara a entender o que eu tinha dito e eu respondera que minha declaração era lastreada pelo que conheço sobre o pessoal da Escola de Música da Bahia, principalmente através das gravações que recebi de Paulo Rios Filho quando da única vez que estive em Salvador, em 2011.

Prometi mostrar uma seleção de peças que tenho em meu HD. Por enquanto, aqui vão duas que ilustram a simbiose eficiente e assertiva da rítmica afrobrasileira com as matrizes orquestrais europeias.

1.
Ritual, de Lindembergue Cardoso (a que chamo de "A sagração da primavera brasileira")



2.
Yelelá Twendê, de Paulo Costa Lima

[Faixa 4 neste link.]

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Gantois - um xirê em concerto

A partir de um breve fragmento da Oração a Mãe Menininha do Gantois, de Dorival Caymmi, o compositor baiano Paulo Santana criou um poema sinfônico de cerca de sete minutos de duração, chamado Gantois, com o qual ganhou um concurso de composição em Salvador. Mais do que a referência a um dos grandes nomes da MPB, Paulo agregou um componente rítmico do candomblé (a partir da metade da peça) que conferiu a esta uma dramaticidade de caráter único, como só os compositores da Bahia conseguem fazer.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa‏

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e4/JoaoPessoa_ConventoSaoFrancisco.JPG
Igreja de São Francisco em João Pessoa. Foto: Wikipédia.

Com grande tradição em música clássica, a cidade de João Pessoa é palco do primeiro Festival Internacional de Música Clássica, idealizado Prefeitura Municipal (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope) e do Maestro Laércio Diniz, que assume a direção artística. O festival acontecerá entre os dias 1 a 7 de dezembro de 2013, com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), fortalecendo a política cultural da prefeitura de incluir João Pessoa como referência de qualidade no gênero e no trajeto de importantes artistas. O festival ainda apresenta à população a Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, em sua estréia oficial, além de fomentar o turismo da região gerando grande movimento de visitantes nos hotéis, pousadas e restaurantes. Todos os concertos tem entrada franca.

O evento traz à cidade grandes nomes e expoentes da música erudita em concertos, aulas e palestras, com vinte e dois concertos de musica de câmara com os instrumentistas, e dez masterclasses com professores consagrados em seus instrumentos, que também são estrelas nos concertos. Diz Maurício Burity, diretor da Funjope: “Os concertos acontecerão na parte da tarde e noite; e os encontros serão realizados pela manhã, numa excelente oportunidade de troca de experiências com grandes referências da música clássica”, concluiu.

A abertura do Festival acontecerá no Adro da Igreja São Francisco. Durante sete dias, algumas igrejas de João Pessoa, a exemplo da Igreja da Misericórdia, Igreja Batista e Mosteiro de São Bento, Capela Santa Teresa D’Ávila e além da Estação Ciência, entre outras, vão receber músicos renomados da Holanda, Bélgica, Espanha, Estados Unidos, Austrália, Rússia, Prússia, Argentina, Chile e Alemanha. As masterclasses serão ministradas na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa - 1 a 7 de dezembro de 2013
Mais informações: www.joaopessoa.pb.gov.br / www.facebook.com/pmjponline / funjopeplanejamento@gmail.com

Assessoria de Imprensa
Reg Murray: regmurray.jornalista@gmail.com

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Iamaká e Lavoura

O IAMAKÁ e o Grupo de Teatro Lavoura apresentarão nesta quinta-feira, 31 de outubro de 2013, às 20h, no Centro Cultural São Francisco, um programa de músicas da Renascença Inglesa, seguido do espetáculo “A Matéria do Sonho”. Baseado na obra de Miguel de Cervantes – “Dom Quixote” –, com dramaturgia e atuação de André Morais, “A Matéria do Sonho” une música renascentista da Península Ibérica, artes cênicas e literatura.

IAMAKÁ é um grupo musical interinstitucional - Universidade Federal da Paraíba (DeMus-DEM-CCTA) e Escola de Música Anthenor Navarro -, dedicado ao repertório de obras renascentistas e contemporâneas.

O Grupo Lavoura já encenou espetáculos de grande sucesso, a exemplo de “Diário de um Louco” e “Bruta Flor”, desenvolvendo sempre uma linguagem teatral voltada para a relação de proximidade física e emocional entre ator e plateia.

O espetáculo está sendo apresentado em João Pessoa nos meses de outubro e novembro do corrente ano em dez igrejas de diferentes regiões da cidade, dentro do projeto “Circuito nas Igrejas: A Matéria do Sonho”, patrocinado pelo FIC (Fundo de Incentivo a Cultura Augusto dos Anjos, do Governo do Estado da Paraíba).

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

II Virtuosi Século XXI

Duo Kociuban-Gamsachurdia. Foto: Divulgação.
O Ministério da Cultura e o BNDES apresentam o II Virtuosi Século XXI, que se realiza nos dias 26, 27 e 28 de novembro na cidade do Recife. Com patrocínio do BNDES e do Governo Federal através da Lei Rouanet, o evento acontece no Teatro Eva Herz, localizado na Livraria Cultura do Shopping RioMar. O festival conta ainda com o apoio da Livraria Cultura, Instituto JCPM e Folha de Pernambuco.

O Virtuosi Século XXI é um festival de música contemporânea, que tem em sua segunda edição a direção artística do maestro Rafael Garcia, coordenadoria de Ana Lúcia Altino e curadoria do compositor paraibano Marcílio Onofre. O evento promete ser um dos mais destacados no país neste ano, pois trará alguns dos maiores nomes da música contemporânea no cenário internacional. Os compositores Stefano Gervasoni (Itália/França) e Johannes Walter (Alemanha) vão ministrar três oficinas de composição além de aulas especiais para os jovens autores que tiverem obras selecionadas para trabalharem em aulas individuais com os convidados.

Outros importantes compositores com atuação no Brasil e no exterior também participarão como palestrantes do Festival. São eles: Silvio Ferraz (SP), Marcos Lucas (RJ), Paulo Costa Lima (BA), Marcilio Onofre e Eli-Eri Moura (PB). Além desses, haverá uma palestra dedicada aos 10 anos do COMPOMUS - Laboratório de Composição da UFPB.

Premissa
O festival visa valorizar e estimular a produção, divulgação e o registro da música expressa em uma linguagem contemporânea, especialmente aquela escrita por compositores brasileiros, em particular do Nordeste. A ideia é de abrir caminho para que um amplo público local trave os primeiros contatos com uma variada gama de linguagens musicais e processos composicionais, próprios da música do século XXI. O Virtuosi Século XXI ainda pretende promover um intercâmbio entre artistas locais e de outras regiões do país promovendo a atualização quanto às linguagens musicais contemporâneas.

A programação do evento está dividida em três segmentos: mostra de música contemporânea, série de encontros entre compositores e comunidade em geral e oficina de composição. A mostra de música contemporânea compreende três concertos com a participação do duo formado por Wiktor Kociuban, cello e Demetre Gamsachurdia, piano que apresentarão o programa “Oracle’s Blast”; o saxofonista francês Clément Himbert e a Orquestra Jovem de Pernambuco sob a regência do Maestro Rafael Garcia que terá como solista o violoncelista Fábio Presgrave.  Os concertos serão realizados sempre às 20h com entrada franca no Teatro Eva Herz. Na programação dos concertos serão apresentadas obras dos compositores presentes no evento assim como de vários outros compositores a exemplo de Berio, Jodlowski, Denisov, Langlotz, Dougherty, Takahashi, entre outros.

A série de encontros entre compositores e comunidade em geral acontece de 9h às 11h50 e das 13h às 15h45 no Teatro Eva Herz. Esses encontros visam a exposições e debates sobre o pensamento musical no Século XXI e sobre os vários aspectos da música atual, incluindo sua criação, interpretação e percepção. As inscrições são gratuitas e já podem ser feitas no site www.virtuosi.com.br desde o dia 1º de outubro.

A mostra de música traz o Duo Kociuban-Gamsachurdia (foto), formado em 2011 por músicos com um vasto leque de atividades: Wiktor Bociuban, violoncelista e regente e Demetre Gamsachurdia, pianista e compositor. O Duo recebeu reconhecimento internacional graças aos concertos em colaboração com Georg Friedrich Haas, Roland Moser, Rudolf Kelterborn, Balz Trümpy e Lukas Langlotz, especialmente na Suiça, Polônia, Georgia e Alemanha. Neste ano eles realizaram vários concertos em festivais como o Schwetzinger Festspiele. O Duo enfatiza a importância de atividades educacionais dando palestras e masterclasses sobre música nova e sua forma de execução.

As oficinas de composição terão como professores os compositores Stefano Gervasoni (Itália-França) e Johannes Walter (Alemanha). Stefano Gervasoni iniciou seus estudos de composição com Luigi Nono seguindo com Brian Ferneyhough, Peter Eötvös e Helmut Lachenman. Depois de frequentar o Conservatório Giuseppe Verdi em Milão, completou seus estudos na Hungria com Ligeti e depois em Paris, no Ircam. Tornou-se um dos mais importantes compositores italianos na cena contemporânea e recebeu encomendas do Ensemble Intercontemporain, WDR, SWF, Orquestra della RAI, IRCAM, Suntory Hall, entre outros.

Caspar Johannes Walter estudou composição com VD Kirchner, J. Fritsch e C. Barlow. Foi co-fundador da editora Thürmchen Verlag e recebeu vários prêmios importantes, incluindo os primeiros prêmios nos Concursos de Composição Stuttgart (1991) e Viena Moderna (1995) assim como o Prêmio Hindemith do Festival de Schleswig-Holstein. Representou a nova geração de músicos de Colônia em projetos de intercâmbio patrocinados pelo Goethe Institut. É violoncelista do Thürmchen Ensemble. Suas obras são executadas regularmente, não só na Europa, mas também nos EUA e no Japão.

A participação nas palestras e nas oficinas é gratuita. No entanto, será necessário fazer inscrição para as mesmas através do site virtuosi.com.br considerando que haverá aproximadamente 70 lugares disponíveis em cada oficina/palestra. No caso específico das oficinas de composição, seis dos participantes poderão apresentar uma peça, cada, para ser discutida com o ministrante, de acordo com os critérios explicados no site.

Serviço
II VIRTUOSI SÉCULO XXI
Dias 26, 27 e 28 de novembro de 2013
TEATRO EVA HERZ
Shopping RioMar


Entrada Franca
Informações: 3363 0138

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Ano que vem é o centenário de Guerra-Peixe. O que Pernambuco vai preparar para relembrá-lo?

http://www.ituiutaba.uemg.br/concursodepiano/compositores/fotos/cesar_guerra-peixe.jpg
Compositor falecido em 1993 comemoraria seu centésimo aniversário em março de 2014
Este post não é direcionado ao público em geral, mas à classe musical pernambucana. Por isso, não vou explicar ou resumir neste espaço quem foi Guerra-Peixe. Só digo que, sem ele, o Movimento Armorial na música não seria o que conhecemos hoje.

Fica aqui um lembrete para que os músicos, conjuntos e instituições pernambucanos incluam peças do Guerra em seus programas. Não podem ficar de fora: a Orquestra Sinfônica do Recife, o Virtuosi, o Conservatório Pernambucano de Música, o Departamento de Música da UFPE, o Mimo e a Banda Sinfônica da Cidade do Recife.