Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em destaque

Manifesto Novo Frevo

Roziane Fernandes, assessora de imprensa da Cepe, me pediu para responder algumas perguntas em vista do release de lançamento de meus próximos dois livros pela editora: Maestro Duda - Uma visão nordestina e Getúlio Cavalcanti - Último regresso, dia 25 de fevereiro. As respostas configuram uma síntese de meu pensamento atual sobre caminhos possíveis para o futuro do frevo, após reflexões desencadeadas pelos entrevistados e pelas pesquisas para a série Frevo, Memória Viva, que abrange aqueles dois livros mais Maestro Formiga - Frevo na tempestade (2017) e Jota Michiles - Recife, manhã de sol (no prelo), além de Clóvis Pereira - No Reino da Pedra Verde.

1.  Em fevereiro de 2017, a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) lançou no mercado editorial a coleção Frevo, Memória Viva. Gostaria que você falasse sobre essa iniciativa e de que forma ela pode impactar positivamente.

Como crítico de música, sentia carência de uma biografia mínima sobre os principais compositores de frevo vivos que não…
Postagens recentes

Clóvis Pereira | No Reino da Pedra Verde, agora disponível para todo o país

Basta comprar pela Loja Clássicos, da revista Concerto.

Estudo armorial n° 6

Texto sobre a obra, escrito para o programa do concerto de estreia do Festival de Percussão 2 de Julho, nesta segunda, em Salvador - BA:

"O Estudo armorial n° 6 é a mais recente peça de uma série que contempla diversas formações (as anteriores são: duo de violoncelos, piano solo, violino solo, cravo solo e duo de flautas) e se utiliza de escalas modais, padrões rítmicos e gestos idiomáticos característicos do repertório standard da música armorial, consagrado nos anos 1970, para trazer novas feições à música de concerto de base nas raízes folclóricas nordestinas, aplicando também procedimentos composicionais utilizados em peças de outros movimentos estéticos do século 20, como o espectralismo, o texturalismo, o minimalismo norte-americano e o nacionalismo villa-lobiano, por exemplo. O sexto dos Estudos armoriais é o de maior formação instrumental - foi escrito para 15 percussionistas por encomenda do Grupo de Percussão da UFBA - e é dedicado ao professor e compositor Jarbas Maci…

Audições Brasileiras #12 recebe Armando Lôbo

Atualização. Clique e escute.

Recife Antigo, op. 20

Recife Antigo, op. 20, para conjunto de percussão e orquestra de câmara, é minha obra mais ousada até aqui - não só no aparato instrumental, mas também na estruturação. Sob certa medida, quero dizer, sob um olhar mais superficial, seria possível dizer que Recife Antigo se trata de uma miniópera contemporânea, sem o requisito de cantores líricos ou coral. No entanto, rejeito essa classificação. O desenrolar da narrativa, muito mais do que da ópera, deve sua fluidez ao conceito da música-teatro dos anos 1960, no qual o argumento conduz diretamente os atos musicais, sem necessidade de partitura, com a diferença, aqui, de que a esquematização mostrada nas imagens abaixo (no que eu chamo de grade-mestra) é preenchida por subgrades e sub-roteiros a cargo do maestro e dos instrumentistas pertinentes. Outros elementos conceituais da música de vanguarda presentes, pode-se notar, são o semi-aleatorismo, o texturalismo e o happening, além de minha própria contribuição em trabalhar a narrativa em…

Nova casa: Orquestra Criança Cidadã

Como alguns já devem saber, agora estou ao lado de uma grande orquestra, fruto de um grande projeto musical, nascido no Recife, que literalmente vi nascer: a Orquestra Criança Cidadã, ainda conhecida pelo nome de batismo de Orquestra dos Meninos do Coque.

Após passar pelo processo seletivo aberto pela OCC, assumi a assessoria de comunicação e imprensa da OCC no último dia 10 com o desafio de potencializar a projeção de imagem dos "Meninos do Coque" no ano em que completam uma década de existência.

Por isso, a expectativa é de muito trabalho e muita responsabilidade, mas as atuais integrantes da equipe são bem participativas: Devanise Mendes (assistente de comunicação na sede), Tamíz Freitas (assistente de comunicação do Núcleo Ipojuca) e Aline (assistente de design).

A primeira mobilização acontecerá em breve: o lançamento do DVD da OCC com a violinista japonesa Yoko Kubo, gravado em Roma, em novembro de 2015. O álbum, com os concertos para violino de Bach (BWV 1041 a 1043)…

Audições Brasileiras #11 recebe Harry Crowl

Confira nesta quarta-feira ao meio dia o bate-papo com o compositor, professor e musicólogo Harry Crowl, que nos anos 1980 coordenou a equipe responsável pela segunda gravação mundial do Te Deum do pernambucano Luís Álvares Pinto (1719-1789). Na conversa que tivemos para a décima primeira edição do podcast Audições Brasileiras, Harry (vide SoundCloud) fala desse trabalho, conta um pouco sobre a primeira Conferência sobre Música Acadêmica Brasileira na Rússia e relembra a importância musical de Gilberto Mendes (1922-2016), compositor referencial da vanguarda brasileira falecido há pouco mais de um mês.

Vamos escutar ao longo do programa três peças orquestrais de Harry: Antipodae brasilienses, em dois movimentos, interpretada pela Orquestra Sinfônica do Paraná, sob direção de Ernani Aguiar; De fluminibus, para cordas, com a Orquestra de Câmara da Rádio Romena e condução de Cristian Brancusi; e Enquanto uma grande cidade dorme, com a Orquestra Filarmônica Estatal do Cazaquistão e a Acad…